terça-feira, 20 out 2020
Publicidade

Trump recusa compromisso com transição pacífica em caso de derrota na eleição

Republicano voltou a lançar dúvidas sobre o sistema de votação pelo correio, mais utilizado neste ano devido a pandemia de coronavírus, e indicou que pode não aceitar resultado

O presidente dos EUA, Donald Trump, se recusou a se comprometer com uma transferência pacífica do poder se perder as eleições de novembro para o democrata Joe Biden.

“Bem, teremos que ver o que acontece. Você sabe disso”, disse o republicano, em entrevista coletiva na Casa Branca, ainda na quarta-feira (23, horário local).

“Venho reclamando muito das cédulas. E as cédulas são um desastre”, continuou o Trump, se referindo ao sistema de votação pelo correio. Muitos estados estão encorajando a votação pelo correio, citando a necessidade de manter os cidadãos protegidos do coronavírus.

Quando o jornalista argumentou que “as pessoas estão se rebelando”, Trump interveio: “Livre-se das cédulas e você terá uma muito, muito pacífica transferência… não haverá uma transferência, francamente, vai ser uma continuação”.

O presidente também disse acreditar que o resultado da eleição pode acabar na Suprema Corte dos EUA

Nunca um presidente derrotado em tentativa de reeleição se recusou a aceitar o resultado nos EUA. Segundo especialistas, se Trump tomar essa atitude pode levar o país a um território desconhecido e não está claro como o processo terminaria.

Ricardo Ribeiro
Ricardo Ribeiro
Correspondente da Fórum na Europa. Jornalista e pesquisador, é mestre em Jornalismo e Comunicação pela Universidade de Coimbra e doutorando em Política na Universidade de Edinburgh. Trabalhou na Folha de S.Paulo, Agora e UOL, entre 2008 e 2017, como repórter e editor.