Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
16 de novembro de 2016, 20h10

UNE lamenta morte de estudante assassinado pelo pai

A entidade prestou luto a família de Guilherme e disse estar “preocupada” com a motivação do crime.

Por Redação

A UNE (União Nacional dos Estudantes) divulgou uma nota nesta quarta-feira (16) lamentando a morte do estudante Guilherme Silva Neto, de 20 anos, e do seu pai Alexandre José da Silva Neto, ocorrida no final da tarde da terça-feira (15).

A entidade prestou luto a família de Guilherme e disse estar “preocupada” com a motivação do crime.

“Embora o caso revele uma relação particular entre pai e filho, a UNE enxerga com preocupação o fato de que a morte de Guilherme tenha envolvido uma discussão sobre as suas preferências políticas e a intolerância que isso gerou no ambiente familiar”.

Guilherme queria participar da reintegração de posse de uma unidade ocupada no município e o pai, o engenheiro civil Alexandre José da Silva Neto, de 60 anos, não teria deixado.

Se você está gostando desta matéria, apoie a Fórum se tornando sócio. Pra fazer jornalismo de qualidade nós precisamos do seu apoio.

De acordo com a Polícia Civil, Guilherme teria sido alvejado com quatro disparos mas teria conseguido ainda fugir, mas foi alcançado pelo pai, que disparou mais algumas vezes e, em seguida, disparou a arma contra a própria cabeça. Ele morreu no hospital na mesma noite.

Leia a nota:

A União Nacional dos Estudantes lamenta profundamente a morte do estudante Guilherme Silva Neto, de 20 anos, e do seu pai Alexandre José da Silva Neto, ocorrida no final da tarde da terça-feira (15). Neste momento de imensa consternação, a UNE presta solidariedade e respeita o luto da família e amigos.

Guilherme era estudante de Matemática da Universidade Federal de Goiás e participava do movimento estudantil; fazia parte do Diretório Acadêmico do seu curso e no último período era um ativo militante da ocupação da UFG contra a PEC 55, ação pacífica que têm mobilizado jovens em todo o Brasil em defesa da educação.

Embora o caso revele uma relação particular entre pai e filho, a UNE enxerga com preocupação o fato de que a morte de Guilherme tenha envolvido uma discussão sobre as suas preferências políticas e a intolerância que isso gerou no ambiente familiar.

Em um momento delicado da política brasileira e mundial, em que temos presenciado manifestações de ódio exacerbado contra os movimentos sociais, a UNE entende que é necessário reafirmarmos o diálogo e a democracia como principal saída para os diferentes pensamentos existentes na sociedade.

União Nacional dos Estudantes
16 de novembro de 2016

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum