Uruguai vai produzir maconha mais potente para atrair turistas

Governo uruguaio também estuda a estruturação do país para um futuro turismo cannábico

O presidente do conselho de administração do Instituto de Regulação e Controle da Cannabis e secretário do Conselho Nacional de Drogas do País, Daniel Radío, revelou ao Sputinik que o Uruguai, em breve, vai produzir uma nova variedade de maconha para uso recreativo com maior percentual de THC (Tetra-hidrocanabinol).

“Acho que em breve teremos de introduzir uma nova variante [da maconha], espero que com um conteúdo mais alto de THC e menos canabidiol [CBD], e é nisso que estamos trabalhando […]. Não significa que no curto prazo iremos ter na farmácia porque envolve cultivo e um processo, mas imagino que a médio prazo vamos ter um novo produto na farmácia com maior teor de THC e menos CBD”, garantiu Radío.

Segundo a reportagem, o Uruguai, atualmente, vende nas farmácias uma maconhha que tem um percentual de THC menor ou igual a 9%, mas que também possui alto teor de CBD (cannabidiol), que atua como modulador dos efeitos do THC.

De acordo com Radío parte dos “usuários não gostam e param de comprar”.
Outra questão importante revelada pela reportagem do Sputinik, é o fato de que o Uruguai expandiu a exportação da cannabis para uso medicinal e cânhamo industrial e tem por objetivo continuar a crescer nesta área.

A respeito do turismo cannábico para estrangeiros, Radío afirmou que se trata de uma possibilidade a ser estudada.

“Acho que em algum momento da história nos parecerá estranho que tenhamos questionado isso, e acho que, no longo prazo, deveria ser uma coisa normal ir para outro país onde há uma regulamentação do mercado de cannabis e poder consumi-la. Hoje a regulamentação que temos não permite, existe um decreto que estabelece quem pode ter acesso e os turistas não”, diz Radío.

Porém, Radío destacou que, para se avançar na discussão sobre o turismo cannábico é importante levar em conta que isso envolve questões políticas e técnicas.

A legislação sobre produção e comercialização da maconha no Uruguai completou, recentemente, sete anos. A lei 19.712 deu ao Estado uruguaio o controle da produção, comercialização e distribuição da maconha. Em 2017, a maconha começou a ser vendida nas farmácias.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR