Fórumcast, o podcast da Fórum
21 de agosto de 2019, 10h35

Vídeo: Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles é vaiado em conferência climática da ONU

Evento que acontece em Salvador chegou a ser cancelado por Jair Bolsonaro, que voltou atrás após pressão do prefeito da capital baiana, ACM Neto (DEM)

Ricardo Salles é vaiado em conferência climática da ONU em Salvador (Reprodução)

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, foi vaiado e alvo de protestos durante sua participação nesta quarta-feira (21) na Semana Climática da América Latina e Caribe (LAC Climate Week – LACCW), promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU), em Salvador (BA).

O evento, que começou nesta segunda-feira (19) e vai até sexta-feira (23), chegou a ser cancelado por Jair Bolsonaro, que voltou atrás após pressão do prefeito da capital baiana, ACM Neto (DEM).

As semanas climáticas regionais, como a de Salvador, tem como objetivo estimular debates sobre o combate ao aquecimento global e gerar contribuições para a Cúpula de Ação Climática, organizada pelo Secretário-Geral da ONU em Nova Iorque, em 23 de Setembro. Essa cúpula tem como objetivo principal “impulsionar a ambição climática e acelerar a implementação do Acordo de Paris e a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”.

Contramão
A realização desse evento, que reconhece desafios para o combate ao aquecimento global, vai na contramão da política ambiental que tem sido adotada por Salles, Bolsonaro e pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Enquanto o ministério do Meio Ambiente adota uma postura que afrouxa o combate ao desmatamento, Araújo já negou publicamente o aquecimento global e enviou representantes brasileiros para uma reunião de um instituto que promove o negacionsimo climático.

Em maio, Bolsonaro afirmou que não receberia o evento, mas voltou atrás após ser pressionado pelo prefeito de Salvador, aliado do governo. O Brasil seria a sede do evento climático mais importante da ONU, a 25ª Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas (COP-25), no entanto, logo após as eleições de 2018, Bolsonaro informou à Michel Temer que o país não sediaria o encontro. O presidente chegou até mesmo a dizer que não participaria da COP, que será no Chile, mas voltou atrás após pressões.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum