Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
14 de janeiro de 2020, 11h56

Vídeo: Ministro golpista da Bolívia destrói busto de Evo Morales a marteladas

Movido por uma política de ódio, ministro dos Esportes disse que "os campos esportivos que foram construídos com dinheiro de todos os bolivianos, não podem seguir exibindo o nome ou a figura do ex-presidente, vítima de um violento golpe de estado na Bolívia

Apoiadores do governo golpista depredam estátua de Evo na Bolívia (Foto: Reprodução/YouTube)

Um busto do presidente Evo Morales, que ficava na praça em frente ao Centro Poliesportivo Quillacollo, no departamento de Cochabamba, foi destruído nesta segunda-feira (13).

O autor do ato de vandalismo foi o próprio ministro dos Esportes do governo golpista da Bolívia, Milton Navarro, que usou um martelo para destruir o monumento.

Apesar de afirmar que sua ação contava com o respaldo da população, a verdade é que havia pouco mais de dez apoiadores no local, número inferior à quantidade de jornalistas que cobriram o evento.

Segundo o ministro, “todos os campos esportivos que foram construídos com dinheiro de todos os bolivianos, não podem seguir exibindo o nome ou a figura de um presidente que nosso governo e todos os bolivianos consideram um delinquente e que hoje é um fugitivo da Justiça”. A decisão, como se nota na declaração, também inclui mudar os nomes dos estádios e ginásios que foram batizados com o nome do ex-presidente.

A reação de Evo Morales, que se encontra em asilo político na Argentina, veio através de uma mensagem nas redes sociais: “não poderão destruir todas as milhares de obras que fizermos com e para o povo boliviano. A memória seguirá viva”.

Evo Morales foi presidente da Bolívia entre 2016 e 2019. Foi derrubado por um golpe de Estado no dia 10 de novembro de 2016, e desde então passou a ser perseguido pelo regime da ditadora Jeanine Áñez que assumiu o poder sem o apoio do Congresso, mas graças à pressão das Forças Armadas.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum