#Fórumcast, o podcast da Fórum
03 de outubro de 2019, 18h46

Video: Povo avança contra o Exército e a polícia em Quito; Equador em ebulição

Confrontos nas ruas crescem após anúncio de estado de exceção; oposição defende renúncia coletiva para forçar eleições gerais

Reprodução

O decreto de estado de exceção, editado pelo presidente Lenin Moreno, não conseguiu parar os protestos no Equador. A população segue tomando as ruas em um dia de muita tensão em que trabalhadores e estudantes realizaram uma grande paralisação nacional contra as reformas econômicas e trabalhistas pretendidas pelo presidente.

A população não se intimidou com o forte policiamento e avançou sobre blindados da polícia e ainda derrubou barricadas. Com o decreto, Moreno pode colocar a Força Nacional para reprimir manifestações, censurar a imprensa e fechar portos e fronteiras.

Diante da grande crise, parlamentares do partido Revolução Cidadã (RC), ligada ao ex-presidente Rafael Correa, que foi traído por Moreno, propuseram o mecanismo da “Morte Cruzada” com o objetivo de realizar eleições gerais no país sul-americano e derrubar o estado de exceção.

O governo não cumpriu e traiu seu povo. A Assembleia está desconectada da realidade. Para parar o ‘Paquetazo’ e o desgoverno nossas demissões estão sobre a mesa. Convidamos os outros 106 membros da assembléia e o governo a fazer o mesmo. Para que o poder volte ao soberano: eleições”, defendeu o congressista Pabel Muñoz.

 

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum