Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
12 de agosto de 2019, 12h54

Vitória de Fernández e Kirchner nas primárias causa pânico no sistema financeiro argentino

O peso argentino despencou 14% em relação ao dólar na abertura do mercado de câmbio nesta segunda-feira (12) em reação às primárias de domingo

Foto: Euronews

O peso argentino despencou 14% em relação ao dólar, na abertura do mercado de câmbio nesta segunda-feira (12). A reação veio em decorrência das primárias argentinas de domingo (11), em que a chapa de Alberto Fernández e Cristina Kirchner obteve grande vitória sobre o presidente liberal Mauricio Macri.

Em um dia de pânico no mercado, a moeda foi negociada a 53 pesos na abertura das casas de câmbio, 14% acima do fechamento da sexta-feira, quando foi cotada a 46,55.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

Parte dessa reação do mercado se justifica pelo “acordão” que o Fundo Monetário Internacional (FMI) fez para defender a reeleição de Mauricio Macri, também beneficiando o candidato com o maior empréstimo da história do FMI. Além de louvar a política macrista, o Fundo ainda disse que o governo tem cumprido com os compromissos firmados com a entidade. As autoridades argentinas continuam mostrando um sólido vínculo com seu programa de política econômica e cumpriram todas as metas pertinentes no marco do plano respaldado pelo FMI. “Apesar de ter demorado, os esforços feitos em matéria de políticas estão começando a dar frutos”, diz o relatório. “A economia está começando a se recuperar gradualmente da recessão do ano passado”, completa.

Macri atualmente enfrenta uma situação frágil em seu governo, com um índice de desemprego incontrolável e inflação instável. Em relatório sobre o país, o organismo reduziu a previsão de crescimento econômico para 2020 de 2,2% para 1,1% e aumentou de 1,2% para 1,3% a estimativa de queda do PIB. A principal causa para a mudança nos índices é exatamente, segundo o texto, “a incerteza por causa do período eleitoral que se avizinha”.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum