Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de janeiro de 2020, 09h55

“Vizualizações”: Antes de anunciar erros no Enem, Inep publicou mensagem com erro de português

No começo do mês, o ministro Abraham Weintraub escreveu "imprecionante" em seu Twitter, sendo criticado pelos internautas e pela imprensa

Publicação apagada pelo Inep (Foto: Reprodução/Twitter)

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela organização do Enem, cometeu um erro em uma postagem no Twitter na última sexta-feira (17). Ao anunciar o número de pessoas que já haviam acessado a sua nota do Enem, o perfil do Instituto escreveu “Já são mais de 2,5 milhões de vizualizações”, com Z. De acordo com as normas gramaticais, a grafia correta é ‘visualizações’.

Publicação apagada pelo Inep (Foto: Reprodução/Twitter)

Pouco tempo depois de postada, a mensagem foi apagada e substituída por outra com a grafia correta.

No começo do mês, o ministro Abraham Weintraub escreveu “imprecionante” em seu Twitter, sendo criticado pelos internautas e pela imprensa.

Erro
Neste sábado (18), o ministro Abraham Weintraub, confirmaram a manutenção do calendário do SiSU (Sistema de Seleção Unificada) que seleciona alunos para as universidades públicas, mesmo após o anúncio dos erros cometidos durante o Enem.

No mesmo dia que saíram os resultados das notas, na sexta-feira (17), ao menos 257 estudantes se manifestaram em grupo de Whatsapp criado por Vítor Brumano, de 19 anos, que mora em Viçosa (MG) e fez a prova na universidade federal da cidade (UFV).

Citada nominalmente pelo presidente do Inep,  Alexandre Lopes, como uma das prejudicadas pelo erro na correção, Maria Esthér Sanches, de 18 anos, moradora de Martim Soares (MG), enviou e-mail para a ouvidoria do órgão reclamando da nota.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum