Bolsonarista Maurício Souza, do vôlei, faz comentário homofóbico e Douglas reage: “Rindo de nervoso”

Além disso, Mauricio fez um post onde pede desculpas ao presidente Bolsonaro por não ter trazido a medalha de bronze para o Brasil

O perfil do Instagram World Wide Volley que, como o nome indica é voltada para o mundo do vôlei, resolveu resgatar duas postagens antigas para mostrar a diferença de postura e discurso diante da questão LGBT.

No post, do lado esquerdo temos Isaquias Queiroz, que foi ouro na canoagem em uma publicação de 2016 onde ele afirma que vive “em um mundo onde a palavra preconceito não existe no meu dicionário. Viva a diversidade”, e atrás dele há uma bandeira do arco-íris, símbolo do movimento LGBT.

Já no lado direito da imagem, temos Mauricio Souza, que compartilhou um meme com os seguintes dizeres: “Frase atual: Sou do tempo que fumar era bonito e dar a bunda era feio! Hoje fumar é feio e dar a bunda é bonito! Sorte a minha ser velho” e ainda colocou a legenda “Grazadeus”.

Mas, o que era para ser apenas um post comparando a atitude de dois atletas ganhou outra dimensão quando Douglas Souza, que é gay assumido e colega de Mauricio na seleção de vôlei comentou “Rindo de nervoso”. Até este momento, o comentário de Douglas tinha mais de 5 mil curtidas.

Não bastasse a homofobia, Mauricio ainda fez uma postagem pedindo desculpas ao presidente Bolsonaro por não ter trazido a medalha de bronze para o Brasil.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).