Wesley Safadão sai em defesa de pastor que assediou criança: “Uma pessoa de Deus”

História repercutiu nas redes após o cantor compartilhar imagens de uma festa onde os internautas notaram o momento em que o religioso agarra uma criança por trás

Após a repercussão do caso do pastor André Vitor, que aparece assediando uma criança em um vídeo compartilhado por Wesley Safadão, o sertanejo saiu em defesa do pastor.

“Eu não sei o que está acontecendo com o mundo de hoje, essa internet está doente”, diz Safadão na primeira parte do vídeo.

Em seguida, o cantor afirma que contrariou a sua assessoria e resolveu sair em defesa do pastor.

“Eu não vou ficar bem se eu não for leal com a pessoa que mais me ajudou nessa vida, uma pessoa que só edifica a minha vida, que me aproxima de Deus, eu estou falando do André Vitor”.

Posteriormente, Wesley Safadão afirma que o pastor é de sua “total confiança” e afirma que é “uma grande injustiça o que estão fazendo”.

Notícias relacionadas

Nada encontrado

De acordo com o Safadão, estão julgando o pastor André Vitor sem escutarem a sua versão e explica por que o religioso puxa a camiseta para baixo, que para alguns foi interpretado como uma tentativa de ocultar uma possível ereção.

“Ele está acima do peso, ele tem complexo, se você observar ele sempre tira foto puxando a camisa […] ele não quer mostrar a sua barriga”.

Publicidade

Mas, sobre o fato de André Vitor ter abraçado uma criança por trás e apalpado a parte frontal de seu corpo e a maneira como a criança se desvencilha do religioso, o cantor não fez comentários.

Publicidade
Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR