Imprensa livre e independente
18 de junho de 2019, 15h59

Novo presidente do BNDES tem condenação por arrombar portões de condomínio em SP

Na madrugada de 4 de outubro de 2015, executivo queria dar sequência à sua festa de aniversário, com mais de 30 convidados, que havia sido iniciada em outro local

Foto: Hoana Gonçalves/Ministério da Economia
Mal assumiu a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, de 38 anos, teve de se explicar sobre um problema que teve na Justiça. Ele foi condenado a pagar indenização por danos materiais e morais a um condomínio, onde residiu em São Paulo. Montezano, amigo dos filhos de Jair Bolsonaro, arrombou dois portões do edifício no meio de uma madrugada, em outubro de 2015, segundo consta em decisões judiciais de primeira e segunda instâncias. A razão: queria dar sequência à sua festa de aniversário, com mais de 30 convidados, que havia sido iniciada em outro local....

Mal assumiu a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, de 38 anos, teve de se explicar sobre um problema que teve na Justiça. Ele foi condenado a pagar indenização por danos materiais e morais a um condomínio, onde residiu em São Paulo.

Montezano, amigo dos filhos de Jair Bolsonaro, arrombou dois portões do edifício no meio de uma madrugada, em outubro de 2015, segundo consta em decisões judiciais de primeira e segunda instâncias. A razão: queria dar sequência à sua festa de aniversário, com mais de 30 convidados, que havia sido iniciada em outro local.

De acordo com o juiz Guilherme Ferreira da Cruz, as imagens de câmeras de segurança do local mostraram cenas “similares às de um arrastão” e revelaram um “comportamento incivil”.

Para se livrar do processo, Montezano fez um acordo, no qual ficou previsto o pagamento de R$ 28 mil, valor referente a um mês de aluguel do apartamento onde vivia com um amigo, no Itaim Bibi.

Veja também:  Ação popular pede que Jair Bolsonaro seja proibido de nomear o filho para cargo de embaixador

O caso

Conforme queixa-crime do condomínio, na madrugada de 4 de outubro de 2015, os portões foram arrombados depois de discussão de Montezano com o porteiro e o zelador do prédio.

Consta na ata da assembleia do edifício que era a terceira festa realizada feita por Montezano em apenas 80 dias como morador do local.

Com informações da Folha de S.Paulo

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum