Imprensa livre e independente
20 de maio de 2019, 07h59

Número de presos em São Paulo quadruplica em 25 anos de governos do PSDB

Quase 236 mil pessoas estão encarceradas no estado, é a maior população carcerária do país. Número de vagas, no entanto, é de 144.600.

O número de presos no Estado de São Paulo quadruplicou nos últimos 25 anos, passando de 55.021 presos, em 1994, para 235.775 pessoas, segundo dados do governo paulista. Nos últimos 25 anos, o número de pessoas presas subiu 328,5%, enquanto a população subiu cerca de um décimo disso: 33,3%. O número de habitantes foi 33,2 milhões, em 1994, para os atuais 44,3 milhões habitantes, segundo dados do Seade. O número de unidades do sistema penitenciário pulou de 43 para as atuais 173 unidades, elevando o número de vagas de 23.801 para 144.600 —crescimento superior a 500%. Porém, o déficit de vagas do sistema...

O número de presos no Estado de São Paulo quadruplicou nos últimos 25 anos, passando de 55.021 presos, em 1994, para 235.775 pessoas, segundo dados do governo paulista.

Nos últimos 25 anos, o número de pessoas presas subiu 328,5%, enquanto a população subiu cerca de um décimo disso: 33,3%. O número de habitantes foi 33,2 milhões, em 1994, para os atuais 44,3 milhões habitantes, segundo dados do Seade.

O número de unidades do sistema penitenciário pulou de 43 para as atuais 173 unidades, elevando o número de vagas de 23.801 para 144.600 —crescimento superior a 500%. Porém, o déficit de vagas do sistema cresceu o dobro disso. Foi de 8.041 para 89.196 —elevação de 1.009%.

Não há dados deste ano disponíveis para o país, mas, em 2016, estimava-se 726.712 presos —cerca de 33% do total em São Paulo.

Neste período, o estado foi administrado por tucanos, com breves passagens do PFL, de Cláudio Lembo, e do PSB, de Márcio França.

Com informações da Folha de S. Paulo.

Veja também:  FórumCast #06 - As falácias da reforma da Previdência

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum