Imprensa livre e independente
08 de março de 2017, 11h50

“O Brasil depois do impeachment é uma vergonha mundial”, diz chanceler da Venezuela

Ela disse ainda que “Todos os seus políticos estão envolvidos em algum escândalo desde que deram esse golpe de Estado contra Dilma Rousseff".

Ela disse ainda que “Todos os seus políticos estão envolvidos em algum escândalo desde que deram esse golpe de Estado contra Dilma Rousseff”. Da Redação com Informações da Folha “Hoje, devemos dizer: lamentavelmente, o Brasil [é] uma vergonha mundial. Todos os seus políticos estão envolvidos em algum escândalo desde que deram esse golpe de Estado contra Dilma Rousseff”. A frase acima foi dita pela chanceler da Venezuela, Delcy Rodríguez, em entrevista coletiva na última segunda-feira (06). A informação é da imprensa local. “Se não é seu presidente, é algum de seus ministros ou congressistas. Isso é um concerto de corrução,...

Ela disse ainda que “Todos os seus políticos estão envolvidos em algum escândalo desde que deram esse golpe de Estado contra Dilma Rousseff”.

Da Redação com Informações da Folha

“Hoje, devemos dizer: lamentavelmente, o Brasil [é] uma vergonha mundial. Todos os seus políticos estão envolvidos em algum escândalo desde que deram esse golpe de Estado contra Dilma Rousseff”.

A frase acima foi dita pela chanceler da Venezuela, Delcy Rodríguez, em entrevista coletiva na última segunda-feira (06). A informação é da imprensa local.

“Se não é seu presidente, é algum de seus ministros ou congressistas. Isso é um concerto de corrução, mas isso não os incomoda porque a direita imperialista estende um tapete vermelho para eles”, acrescentou.

Rodríguez também fez críticas a outros governos latino-americanos e ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, classificando políticas do país para barrar a imigração de xenófobas.

Ela chamou o presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, de “covarde” e “cachorro simpático”. O Peru, por sua vez, rejeitou as observações “insolentes” do governo venezuelano e disse que enviaria uma nota de protesto.

Veja também:  São Paulo será sede da primeira Convenção Nacional da Terra Plana

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum