Notas Internacionais

por Ana Prestes

09 de maio de 2019, 10h18

Ordem executiva de Trump aumenta sanções contra o Irã

Em contrapartida, o ministro das Relações Exteriores iraniano recebeu apoio da Rússia, que cobrou das nações europeias que cumpram suas promessas para que o país consiga driblar as restrições americanas

– O Brasil perdeu um grande diplomata. Morreu nesta quarta-feira (8), em acidente de carro na Itália, o embaixador Paulo Cordeiro de Andrade Pinto, que atuava como embaixador do Brasil no Líbano. Além dele, morreram sua esposa e o motorista do táxi que os transportava. Cordeiro teve papel de destaque nas relações internacionais do Brasil, principalmente quando foi subsecretário para Assuntos de Oriente Médio, África e CPLP do Itamaraty e como embaixador do Brasil no Haiti em um momento crucial daquele país, em 2006, quando se iniciou a presença de tropas brasileiras na missão de paz da ONU, a Minustah. O embaixador Paulo Cordeiro estava de férias na Itália com a esposa.

– Bolsonaro e o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, se encontrarão nesta sexta-feira (10), em Foz do Iguaçu, para lançar a pedra fundamental da segunda ponte sobre o Rio Paraná, que ligará as cidades de Foz, no Brasil, e de Presidente Franco, no Paraguai. Será uma alternativa à ponte da Amizade, que ficará como ponte para veículos de passeio. Outras duas pontes estão no projeto, uma sobre o rio Paraguai e outra sobre o rio Apa. Uma dá acesso aos portos do norte do Chile e a outra ao porto fluvial de Concepción. O Brasil é o maior parceiro comercial do Paraguai. (infos do Itamaraty).

– Após rumores de que os EUA nada fizeram para apoiar a entrada do Brasil na OCDE, a secretária-adjunta de Estado para América Latina, Kimberly Breier, se manifestou via Twitter para dizer que Trump apoia sim o processo de adesão do Brasil à entidade. Ela foi provocada por interpelações do governo brasileiro, após divulgação de matéria no jornal Valor de que os americanos não mencionaram a adesão do Brasil no último conselho de representantes da OCDE, que precede a reunião ministerial. Para pedir ingresso, o Brasil precisa ser convidado. O que não ocorreu ainda. Além do Brasil, querem ingressar na OCDE, Argentina, Peru, Croácia, Bulgária e Romênia.

Veja também:  Dono de afiliada da Globo em Alagoas, Collor perde concessão de rádio e TV por decisão judicial

– Ainda na esteira das promessas trumpianas para o Brasil, Trump formalizou nesta quarta (8) a intenção de tornar o Brasil um aliado extra-OTAN, o que elevaria o status da parceria entre os dois países. Segundo as leis americanas, esse tipo de comunicado deve preceder em 30 dias a designação formal da parceria por parte do presidente. Alguns países que têm esse status são a Argentina, o Egito e o Japão, entre outros.

– Na África do Sul já começaram as apurações das eleições gerais do dia 8 de maio. Por enquanto, o partido ANC (Congresso Nacional Africano) lidera com mais de 55% dos votos. Em seguida, vem o DA (Aliança Democrática), com 27% e da EFF (Lutadores pela Liberdade Econômica), com 9%.

– A oposição venezuelana quer se apoiar no Tratado Interamericano de Assistência Recíproca (TIAR) ou Tratado do Rio, de 1947, para justificar ações militares conjuntas entre países latino-americanos em “defesa da Venezuela”. Ocorre que a Venezuela se retirou do TIAR em 2012, a pedido do então presidente Chávez. Ontem, a Assembleia Nacional da Venezuela votou pela reincorporação da Venezuela ao tratado. No entanto, a Assembleia está sem funções parlamentares, por desacato, segundo decisão do Supremo Tribunal da Venezuela. Citado pela imprensa, um advogado e professor venezuelano alinhado com a oposição escreveu no Twitter que o TIAR “será o instrumento que abrirá as portas à força militar estrangeira para reinstitucionalizar o país e voltar à democracia”.

Veja também:  Fórum Onze e Meia | Executivo da Odebrecht diz que foi forçado a mentir pra condenar Lula

– Também na Venezuela, foi detido esta manhã o vice-presidente da Assembleia Nacional em desacato, Edgar Zambrano. Ele foi preso por agentes do Serviço Bolivariano de Inteligência (SEBIN), quando se encontrava na sede de seu partido, Ação Democrática. Ele é acusado de envolvimento no intento de golpe do dia 30 de abril. Ele e outros parlamentares estão sendo processados pelo Tribunal Supremo da Venezuela por ações de traição à pátria, conspiração, instigação à insurreição, rebelião civil, concertação para delinquir, usurpação de funções e instigação pública à desobediência. A União Europeia se pronunciou dizendo que a prisão de Zambrano constitui violação da constituição venezuelana.

– Ainda no processo de reação do governo Maduro aos fatos do dia 30 de abril, foram expulsos 56 militares acusados de envolvimento no intento de golpe. Um deles é o ex-chefe do Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional (Sebin), que era responsável por vigiar Leopoldo López em sua prisão domiciliar.

– Uma ordem executiva emitida nesta quarta (8) por Trump aumentou o escopo das sanções já impostas ao Irã, incluindo agora os setores de ferro, aço, alumínio e cobre. Enquanto isso, em Moscou, o ministro das Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, encontrou o apoio do ministro Lavrov, que cobrou dos países europeus que cumpram suas promessas para que o país consiga driblar as restrições americanas. Em janeiro deste ano, as nações que ainda permanecem no acordo combinaram medidas alternativas para que o Irã não fosse prejudicado pelas sanções de Trump.

– A Tailândia tem um novo rei coroado. A coroação de Maha Vajiralongkorn ocorreu três anos após sua instituição como o monarca do país, após a morte de seu pai que reinou por 70 anos seguidos. Ele integra a dinastia Chakri, que reina na Tailândia desde 1782. O país, que já viveu diversos golpes de Estado, é governado hoje por militares que tomaram o poder em 2014, passando por cima das eleições ocorridas no país e limitando qualquer atividade política. A Tailândia é a segunda maior economia do sudeste asiático, sendo que o turismo é o maior motor da economia local.

Veja também:  Carla Zambelli diz que Eduardo Bolsonaro embaixador do Brasil nos EUA é "oportunidade de sanar os problemas de toda a Terra"

– Um artigo da “The Economist” desta quinta-feira (9) vem com o título: América e Irã em rota de colisão.

– O chanceler brasileiro Ernesto Araújo está em missão na Europa até esta sexta (10) e passará por Itália, Hungria e Polônia. Não coincidentemente três países dirigidos por governos que se pautam por uma agenda da extrema direita.

– Já são mais de 460 mil os imigrantes centro-americanos presos na fronteira dos EUA com o México desde outubro passado. É o maior número desde 2009, segundo dados do Escritório de Alfandega e Proteção de Fronteiras, divulgados pela imprensa.

– O Papa Francisco divulgou nesta quinta (9) um decreto que torna obrigatória a denúncia de suspeitas de casos de abusos sexuais às autoridades eclesiásticas.

– A Alemanha já tem sua primeira “autobahn” (autoestrada) elétrica. Fica perto de Frankfurt e tem 5km com cabos aéreos, parecidos com os usados por bondes elétricos, que servem para recarregar baterias dos automóveis. Os primeiros caminhões a serem testados têm tecnologia híbrida (motores elétricos e a combustão).

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.