Imprensa livre e independente
26 de maio de 2019, 08h33

Para Bolsonaro, Abin é reduto de “esquerdistas” e produz relatórios “fajutos”

O presidente tem o hábito de mencionar um desses relatórios produzido às vésperas de uma viagem ao Rio de Janeiro, em que a Abin previa manifestações contra ele, mas nada aconteceu

Foto: Marcos Corrêa/PR
A obsessão de Jair Bolsonaro pela esquerda parece não ter limites. Por isso, ele desconfia até mesmo de órgãos do governo. O presidente está convencido de que a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) está loteada de “esquerdistas”. De acordo com informações de Lauro Jardim, de O Globo, Bolsonaro acredita, inclusive, que seus arapongas (investigadores) produzem relatórios “fajutos, alarmistas”. O presidente tem o hábito de mencionar um desses relatórios produzido às vésperas de uma viagem ao Rio de Janeiro, em que a Abin previa manifestações contra ele, mas nada aconteceu, além das recomendações para que não pisasse em Israel. Veja também: ...

A obsessão de Jair Bolsonaro pela esquerda parece não ter limites. Por isso, ele desconfia até mesmo de órgãos do governo. O presidente está convencido de que a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) está loteada de “esquerdistas”.

De acordo com informações de Lauro Jardim, de O Globo, Bolsonaro acredita, inclusive, que seus arapongas (investigadores) produzem relatórios “fajutos, alarmistas”.

O presidente tem o hábito de mencionar um desses relatórios produzido às vésperas de uma viagem ao Rio de Janeiro, em que a Abin previa manifestações contra ele, mas nada aconteceu, além das recomendações para que não pisasse em Israel.

Veja também:  Editor de The Intercept diz que capa de O Globo serve à pesquisa sobre jornalismo militante. Veja aqui

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum