Imprensa livre e independente
07 de julho de 2019, 10h49

Para Cristovam Buarque, situação de Moro e Bolsonaro levarão Lula a ganhar Nobel da Paz

Ex-senador, que apesar de ter sido ministro de Lula se tornou, nos últimos anos, um contumaz crítico do PT e apoiador da Lava Jato, analisa que o cenário político brasileiro deve favorecer o ex-presidente, candidato a Prêmio Nobel da Paz este ano

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
O ex-senador Cristovam Buarque (PPS-DF), que nos últimos anos se tornou um contumaz crítico do PT e de Lula, tendo votado a favor do impeachment de Dilma Rousseff e se tornado um entusiasta da operação Lava Jato, acredita que o cenário político brasileiro deve favorecer o ex-presidente metalúrgico. Para Buarque, que foi ministro da Educação no primeiro governo petista, Lula tem chances de ser o novo Prêmio Nobel da Paz. Preso desde abril de 2018, o ex-presidente é candidato ao prêmio e foi um dos que recebeu mais apoio de personalidades internacionais. “As gravações de Moro com procuradores, o desmatamento...

O ex-senador Cristovam Buarque (PPS-DF), que nos últimos anos se tornou um contumaz crítico do PT e de Lula, tendo votado a favor do impeachment de Dilma Rousseff e se tornado um entusiasta da operação Lava Jato, acredita que o cenário político brasileiro deve favorecer o ex-presidente metalúrgico.

Para Buarque, que foi ministro da Educação no primeiro governo petista, Lula tem chances de ser o novo Prêmio Nobel da Paz. Preso desde abril de 2018, o ex-presidente é candidato ao prêmio e foi um dos que recebeu mais apoio de personalidades internacionais.

“As gravações de Moro com procuradores, o desmatamento da Amazonia, as ofensas do Bolsonaro a Macron e Merkel, pouco a pouco vão empurrando o Lula para ganhar o Nobel da Paz”, escreveu o ex-senador em seu perfil do Twitter na última quinta-feira (4). A postagem de Buarque veio ainda antes da reportagem da revista Veja em parceria com o The Intercept Brasil que reforça a parcialidade de Moro na condução da operação Lava Jato.

Bolsonaro, por sua vez, tem sido cada vez mais criticado por lideranças internacionais por conta de sua política ambiental e o crescente desmatamento na Amazônia.

Veja também:  Principal patrocinador de Bolsonaro, Paulo Marinho confessa que foram disparadas fake news durante campanha

Lula Nobel da Paz

Lançado pelo pelo arquiteto e ativista de direitos humanos Adolfo Pérez Esquivel, o manifesto de apoio a Lula como Prêmio Nobel da Paz já ultrapassou as 600 mil assinaturas.

Na primeira fase da campanha, o ex-presidente conseguiu apoio de todas as categorias, incluindo chefes de Estados e ganhadores do prêmio em outras edições, como o próprio Esquivel e o egípcio Mohamed El-Bardei, ganhador do prêmio em 2005. Personalidades como os atores Danny Glover e a ativista norte-americana Angela Davis também assinaram o manifesto.

Lula teve a sua candidatura oficializada em 31 de janeiro, quando foi enviada à organização do prêmio a petição, que naquele momento acumulava cerca de 550 mil assinaturas. As novas assinaturas não serão mais contabilizadas, mas servem de apoio político ao ex-presidente e esse tipo de pressão costuma a fazer diferença na escolha do Comitê Norueguês, organizador do Nobel.

A indicação de Lula se deve a iniciativas encampadas pelo ex-presidente que contribuíram para a paz mundial, como os programas Fome Zero e Bolsa Família,  que tiraram cerca de 36 milhões de pessoas da pobreza extrema no Brasil e inspiraram programas de redução da miséria ao redor do mundo.

Veja também:  Palestras de Deltan Dallagnol ainda são vendidas pela internet

Saiba mais sobre o assunto aqui.

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum