Imprensa livre e independente
26 de outubro de 2017, 19h40

Para delírio da direita e do MBL, artista russo virá ao Brasil e fará performance nu interpretando Lênin

Se a direita moralista do Brasil já se incomoda com pessoas nuas em exposições e performances, quem dirá qual será sua reação à performance de um artista russo que ficará nu e interagirá com o público, interpretando Lênin, em uma obra homenageando o centenário da Revolução Russa? Estreia será em São Paulo no dia 6 de novembro Por Redação  Os grupos de direita como o MBL, que vêm organizando ataques contra museus e exposições sob um discurso moralista e contra toda e qualquer forma de nudez e liberdade artística, que se preparem. Se a grita contra a exposição “Queermuseu” ou...

Se a direita moralista do Brasil já se incomoda com pessoas nuas em exposições e performances, quem dirá qual será sua reação à performance de um artista russo que ficará nu e interagirá com o público, interpretando Lênin, em uma obra homenageando o centenário da Revolução Russa? Estreia será em São Paulo no dia 6 de novembro

Por Redação 

Os grupos de direita como o MBL, que vêm organizando ataques contra museus e exposições sob um discurso moralista e contra toda e qualquer forma de nudez e liberdade artística, que se preparem. Se a grita contra a exposição “Queermuseu” ou contra a performance de um artista nu que interagia com o público no MAM, em São Paulo, continua ecoando, quem dirá como será com a performance que um artista russo prepara para trazer ao Brasil.

Na performance “Prove-me sou como você”, o artista russo Fyodor Pavlov-Andreevich não só ficará nu e interagirá com o público como ele interpretará um dos maiores líderes da esquerda da história: Lênin, o maior expoente bolchevique da União Soviética. A apresentação faz parte, em Moscou, das comemorações do centenário da Revolução Russa.

Veja também:  Anielle Franco, irmã de Marielle, deve ser candidata pelo PSOL

Na performance, o corpo do performer funciona como um instrumento musical. Quanto mais intenso o toque do público, mais alto será o som executado.

A apresentação, que além de Moscou, já passou por Buenos Aires, estreia em São Paulo no dia 6 de novembro no Sesc Consolação, como parte da exposição Carrossel Performático do Fyodor: de Cabeça para Baixo.

Foto: Divulgação

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum