Imprensa livre e independente
07 de fevereiro de 2019, 08h12

Paulo Guedes: “Seu patrão fez algo de ruim com você? Vai na Justiça comum contra ele”

De forma sarcástica, Guedes comparou a CLT à Carta de Lavoro, do ditador italiano Benito Mussolini e disse que “o jovem poderá escolher. Na porta da esquerda, há a Carta del Lavoro, Justiça do Trabalho, sindicatos, mas quase não tem emprego. É o sistema atual. Na porta da direita, não tem nada disso”

Paulo Guedes (Reprodução/Youtube)
Em jantar promovido pelo site Poder 360, do jornalista Fernando Rodrigues, Paulo Guedes, ministro da Economia de Jair Bolsonaro (PSL), confirmou que o governo prepara a permissão para uma nova modalidade de contratação, sem direitos previstos na Consolidação das Leis Trabalhistas, e sinalizou a intenção de acabar com a Justiça do Trabalho – depois de por fim ao Ministério que cuidava do tema. Relembre: Bolsonaro defende aprofundamento da Reforma Trabalhista: “é horrível ser patrão no Brasil” “Seu patrão fez algo de ruim com você? Vai na Justiça comum contra ele”, declarou, sobre os jovens que optarem pela chamada “carteira verde e...

Em jantar promovido pelo site Poder 360, do jornalista Fernando Rodrigues, Paulo Guedes, ministro da Economia de Jair Bolsonaro (PSL), confirmou que o governo prepara a permissão para uma nova modalidade de contratação, sem direitos previstos na Consolidação das Leis Trabalhistas, e sinalizou a intenção de acabar com a Justiça do Trabalho – depois de por fim ao Ministério que cuidava do tema.

Relembre: Bolsonaro defende aprofundamento da Reforma Trabalhista: “é horrível ser patrão no Brasil”

“Seu patrão fez algo de ruim com você? Vai na Justiça comum contra ele”, declarou, sobre os jovens que optarem pela chamada “carteira verde e amarela”, com menos direitos trabalhistas.

Leia também: Governo Bolsonaro estuda proposta para trabalhador abrir mão de férias e 13º ao ser contratado

De forma sarcástica, Guedes comparou a CLT à Carta de Lavoro, projeto de leis trabalhistas italianas aprovadas pelo ditador italiano Benito Mussolini. “O jovem poderá escolher. Na porta da esquerda, há a Carta del Lavoro, Justiça do Trabalho, sindicatos, mas quase não tem emprego. É o sistema atual. Na porta da direita, não tem nada disso”, afirmou o ministro.

Veja também:  Para Bolsonaro, críticas indicam que o filho é o nome adequado para embaixada

Essa ideia de regime opcional faz parte de 1 conceito sempre difundido por Jair Bolsonaro, de “mais empregos e menos direitos”. “As pessoas vão ver 2 sistemas funcionando. Um com muitos direitos e poucos empregos. E outro com menos direitos e muitos empregos. Elas vão olhar isso por 2, 3 anos e ‘babar’ 1 pouco”, declarou Guedes.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum