Imprensa livre e independente
11 de julho de 2019, 20h34

Pedido da Rede ao STF sobre investigação contra Greenwald será analisado por Gilmar Mendes

O pedido foi apresentado pelo partido Rede Sustentabilidade, e diz respeito aos rumores sobre a suposta investigação da PF e do Coaf ao jornalista do The Intercept Brasil como represália às revelações da Vaza Jato, os quais Moro não foi capaz de desmentir nem em sua passagem pelo Congresso, nem nos dias posteriores

Foto: EBC
O sorteio do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o pedido da Rede Sustentabilidade a respeito da possível investigação da Polícia Federal e do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) contra o jornalista Glenn Greenwald indicou que o ministro responsável por analisá-lo será Gilmar Mendes. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo No pedido, a Rede solicita a imediata suspensão de qualquer tipo de procedimento contra Greenwald que seja baseado na série de reportagens Vaza Jato, publicada pelo The Intercept Brasil, que revela irregularidades do então juiz Sérgio Moro (hoje...

O sorteio do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o pedido da Rede Sustentabilidade a respeito da possível investigação da Polícia Federal e do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) contra o jornalista Glenn Greenwald indicou que o ministro responsável por analisá-lo será Gilmar Mendes.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

No pedido, a Rede solicita a imediata suspensão de qualquer tipo de procedimento contra Greenwald que seja baseado na série de reportagens Vaza Jato, publicada pelo The Intercept Brasil, que revela irregularidades do então juiz Sérgio Moro (hoje ministro da Justiça) e dos procuradores da operação Lava Jato.

Leia também
TCU já acredita que investigação sobre Glenn é um blefe para pressionar o jornalista

Os rumores sobre a suposta investigação nunca foram claramente desmentidas pelo juiz, nem durante a visita ao Congresso nem nos dias posteriores. Por sua vez, o Coaf emitiu nota que o grupo de advogados que apoia Greenwald considerou “evasiva”.

Segundo o texto do pedido da Rede, a investigação ao jornalista estadunidense, se confirmada, “configuraria clara retaliação e um ataque à liberdade de imprensa”.

Veja também:  Jean Wyllys denuncia presença de fascistas na Polícia Federal e sofre ameaças de bolsonaristas

Também existe um requerimento do TCU (Tribunal de Contas da União) para que o Coaf e o ministro da Economia, Paulo Guedes (responsável pelo órgão controlador) esclareçam a situação.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum