Imprensa livre e independente
06 de julho de 2019, 09h44

Perfil ‘Pavão Misterioso’ divulga prints de supostas conversas hackeadas do celular de David Miranda

O perfil disparador de fake news, que seria controlado por Carlos Bolsonaro, divulgou prints de supostas conversas comprometedoras entre Glenn Greenwald, seu marido David Miranda, o jornalista Leandro Demori e o ex-deputado federal Jean Wyllys; internautas e o próprio David Miranda apontaram contradições que indicam que as conversas foram forjadas

Reprodução/Twitter
O perfil do Twitter “Pavão Misterioso”, apontado como perfil fake do vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) e conhecido por ser um disparador de notícias falsas, reapareceu neste sábado (6) com ataques ao jornalista Glenn Greenwald, editor do site The Intercept Brasil e responsável pela divulgação de conversas que desnudam a atuação do ministro Sérgio Moro na Lava Jato, e também ao seu marido, o deputado federal David Miranda (PSOL-RJ), além do ex-deputado federal Jean Wyllys e do jornalista Leandro Demori. O deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ) também é citado. “Pois é Glenn, agora vamos dançar a sua música, já que vale invasão...

O perfil do Twitter “Pavão Misterioso”, apontado como perfil fake do vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) e conhecido por ser um disparador de notícias falsas, reapareceu neste sábado (6) com ataques ao jornalista Glenn Greenwald, editor do site The Intercept Brasil e responsável pela divulgação de conversas que desnudam a atuação do ministro Sérgio Moro na Lava Jato, e também ao seu marido, o deputado federal David Miranda (PSOL-RJ), além do ex-deputado federal Jean Wyllys e do jornalista Leandro Demori. O deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ) também é citado.

“Pois é Glenn, agora vamos dançar a sua música, já que vale invasão e informação anônima, saia dessa agora. Te pegamos, aliás, vc e seus capachos, tal qual vc é de Pierre, avançaram na escala humana de podridão. A nova corja, né Demori?”, diz o tuíte do perfil que acompanha o primeiro de uma série de prints que consistiriam em mensagens trocadas via Telegram que seriam comprometedoras para Greenwald, Miranda, Wyllys e Demori. Os supostos diálogos teriam sido obtidos através de uma invasão hacker ao celular do marido do editor do The Intercept Brasil.

Nas conversas divulgadas, os citados tecem críticas ao jornalista Mario Sabino, do site O Antagonista, falam sobre uma suposta “compra” do mandato de Jean Wyllys por Miranda e Greenwald e se articulam contra uma suposta perda de credibilidade das reportagens da Vaza Jato.

Veja também:  Revista Veja trará novas denúncias do conluio entre Moro e procuradores da Lava Jato

“Hora de jogar Glenn…vamos fazer o seguinte: vc vem na PF dar queixa e eu publico cada chip seu, do David, Demori, Freixo e Jean,incluindo os respectivos CPFs aqui, para cada cidadão de bem checar. Combinado? Ah, esqueci que Freixo usa o Telegram de uma famosa. Let’s play!”, desafiou o perfil Pavão Misterioso.

O deputado federal David Miranda, que teria sido alvo dos supostos hackers, apontou, no entanto, contradições que indicam que as conversas foram, na verdade, forjadas.

“Galera eu sou carioca da gema! Não falo ‘mainha’, não Falo ‘Culhões’ não ousaria falar assim de crianças. O pessoal é muito burro mesmo! A máquina de produzir FAKE News está a todo vapor! Não vão conseguir nos intimidar, não vai parar as publicações”, tuitou Miranda.

Glenn Greenwald, por sua vez, retuitou a postagem do marido, complementando: “Como eu disse há algumas semanas é realmente insultante – quase ofensivo – que eles não consigam encontrar pessoas um pouco mais sofisticadas para criar essas falsificações para nos atacarem e, em vez disso, usar documentos forjados tão primitivos e ignorantes. É preguiçoso”.

Internautas também apontaram outras inconsistências na “bomba” do Pavão Misterioso. “Acabo de verificar que as fotos que aparecem como sendo “fotos de perfil” dos principais personagens indicados pelo tal Pavão Misterioso são imagens facilmente encontráveis na Internet. São fotos tiradas p/ matérias jornalísticas, por fotógrafos profissionais”, escreveu um usuário do Twitter.

“O perfil Pavão demonstra seu amadorismo em informática.O sujeito compra um chip,cadastra n° no Telegram com o nome ‘Leandro Demori’ e tira um print do SEU PRÓPRIO perfil no app p/ aparentar ao GADO bolsonarete q invadiu conta do Intercept.Tb tenho Telegram do Trump”, postou outro.

Renato Rovai, o editor da Fórum, analisa esta volta criminosa do Pavão Misterioso ao Twitter.

Veja também:  Toffoli atende pedido de Flavio Bolsonaro e suspende ação do caso Queiroz/Coaf

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum