Imprensa livre e independente
09 de maio de 2014, 13h34

Personalidades internacionais pedem libertação de nigerianas

Michelle Obama e Lula condenaram o sequestro de 276 garotas, feito pelo grupo Boko Haram

Michelle Obama e Lula condenaram o sequestro de 276 garotas, feito pelo grupo Boko Haram Por Redação “É hora de trazer nossas garotas de volta”, manifestou (Reprodução/Instagram) No dia 14 de abril, 276 garotas foram sequestradas em uma escola de internato em Chibok, norte da Nigéria. As alunas estão sendo reféns do grupo radical islâmico Boko Haram, cujo líder chegou a declarar em um vídeo que elas “serão vendidas por vontade de Alá”. Para pedir a libertação das nigerianas, foi lançada a campanha #BringBackOurGirls, a qual até Michelle Obama já aderiu. A primeira-dama dos Estados Unidos publicou uma imagem no...

Michelle Obama e Lula condenaram o sequestro de 276 garotas, feito pelo grupo Boko Haram

Por Redação

"É hora de trazer nossas garotas de volta", manifestou (Reprodução/Instagram)

“É hora de trazer nossas garotas de volta”, manifestou (Reprodução/Instagram)

No dia 14 de abril, 276 garotas foram sequestradas em uma escola de internato em Chibok, norte da Nigéria. As alunas estão sendo reféns do grupo radical islâmico Boko Haram, cujo líder chegou a declarar em um vídeo que elas “serão vendidas por vontade de Alá”. Para pedir a libertação das nigerianas, foi lançada a campanha #BringBackOurGirls, a qual até Michelle Obama já aderiu.

A primeira-dama dos Estados Unidos publicou uma imagem no seu Instagram e mandou a mensagem: “Nossas preces estão com as nigerianas desaparecidas e suas famílias. É hora de trazer nossas garotas de volta”. Personalidades como Alicia Keys, Anne Hathaway e Cara Delevingne também participaram da campanha.

Luiz Inácio Lula da Silva condenou a ação do grupo Boko Haram. Do Fórum Econômico Mundial, que acontece em Abuja, capital da Nigéria, ele declarou: “Essas pessoas têm de ser condenadas e pagar o preço de sequestrar uma criança. Se sequestrar adulto já é abominável, sequestrar crianças e ficar ameaçando que vão entregá-las à prostituição, são três crimes em um só”.

Veja também:  Com cabides de empregos na Alesp, movimento Direita SP quer superar MBL

O governo britânico anunciou que enviará analistas para ajudar na busca das garotas. Uma das nigerianas conseguiu escapar dos sequestradores e relatou que algumas das reféns chegam a ser estupradas até 15 vezes por dia. Outras garotas foram, supostamente, vendidas nas fronteiras de países vizinhos por cerca de 12 dólares.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum