Negros votam em Lula, evangélicos em Bolsonaro

Dados aparecem na 8ª Pesquisa Fórum; confira

A 8ª edição da Pesquisa Fórum divulgada esta semana mostra que o ex-presidente Lula dobrou suas intenções de voto e venceria Jair Bolsonaro em um segundo turno caso a eleição fosse hoje e que ainda teria 11,8% dos votos dos eleitores que digitaram 17 nas urnas em 2018, votando em Bolsonaro. Essa força de Lula tem relação com a ampla intenção de voto nele do eleitorado feminino e também por conta do voto de negros e pardos. Entre as pessoas que se identificam como pardas e pretas Bolsonaro tem 59,6% e 52,5% de desaprovação, respectivamente. Já o maior índice de aprovação ao governo está entre aqueles que se identificam como amarelos: 50,2% de aprovação e 40,9% de desaprovação. Entre os entrevistados que se identificam como brancos, 51,1% desaprovam o governo e 40,4% aprovam. Raça e Intenção de voto No cruzamento entre os dados da pesquisa que mostram a raça que os entrevistados se identificam e em quem votariam na eleição para presidente em 2022, é possível observar que o ex-presidente Lula tem a preferência da maioria daqueles que se definem como indígenas. Neste segmento, 73,1% dizem que votarão no petista, enquanto outros 10,7% dizem que vão votar em Ciro Gomes. Já Bolsonaro é o preferido daqueles que se identificam como amarelos: 42,6% deste público afirma que votará no atual presidente no próximo pleito, contra 23,9% que prefere Lula, 9,7% que vai de Ciro Gomes e 7,8% que declaram voto em João Doria. Projetando um eventual segundo turno em 2022 entre Bolsonaro e Lula, o petista ganha entre os indígenas (73,1% de intenções de voto), entre os pardos (48,4%) e pretos (46,5%). Já o atual presidente vence o petista entre os brancos (40,7% de intenções de voto) e amarelos (37,4%). 26% daqueles que se identificam como pardos afirmaram na Pesquisa Fórum que votariam em Bolsonaro no segundo turno, enquanto esse índice é de 29,2% entre as pessoas que se identificam como pretas. Em um cenário sem Lula, mas como Haddad como o candidato do PT, a situação é totalmente distinta. Bolsonaro se torna o candidato preferido entre o eleitorado de todas as raças, com destaque para aqueles que se identificam como brancos. Neste segmento, Bolsonaro tem o voto, segundo a pesquisa, de 35,7%. Já Haddad tem, entre os brancos, 10,4% de intenções de voto, contra 7,8% de intenções de voto para Doria, outros 7,8% para Luciano Huck, 6,5% para Ciro Gomes e 3,6% para Guilherme Boulos (PSOL). Neste mesmo cenário, onde Haddad conquista mais apoios é entre os pardos: 19,1%. Ainda assim, a intenção de voto em Bolsonaro entre as pessoas que se identificam desta maneira é maior: 26,7%. Religião e intenção de voto Fazendo a relação entre religiões e candidatos à presidência em 2022, a Pesquisa Fórum mostra que o setor onde Bolsonaro encontra mais apoio é entre os evangélicos. Neste segmento, 38,4% afirmam que vão votar no atual presidente, enquanto 27% dizem que votarão em Lula. O petista, por sua vez, tem seu maior índice de apoio entre a comunidade judaica. 54% dos judeus entrevistados na pesquisa votarão em Lula em 2022. O ex-presidente do PT também é o preferido dos católicos (34,8% de intenções de voto), entre os adeptos de religiões afro-brasileiras (41,5%) e pessoas que dizem não ter religião (38,3%). Já Bolsonaro, além dos evangélicos, tem, nesta edição da pesquisa, a maior parte do apoio dos espíritas: 33,7% deste eleitorado afirma que votará no atual presidente. Ciro Gomes venceria entre os ateus e agnósticos. O pedetista teria neste segmento 44% das intenções de voto. Em um cenário com Haddad concorrendo no lugar de Lula pelo PT, Bolsonaro venceria entre o eleitorado praticamente de todas as religiões. As exceções são entre os ateus e agnósticos, onde o preferido, mais uma vez, é Ciro Gomes, com 44% das intenções de voto, e entre os judeus, cujo o candidato mais apoiado, nesta situação, é Luciano Huck, com 54%. Cruzando dados entre religiões e intenções de voto em um segundo turno entre Bolsonaro e Lula, o petista venceria entre os católicos (42,2% de intenções de voto), entre os que não têm religião (50,3%), entre os adeptos de religiões afro-brasileiras (50,9%) e entre os que praticam “outras” crenças (30,7%). Já Bolsonaro tem a preferência dos evangélicos (43%) e dos espíritas 38,8%. Confira a íntegra da 8ª edição da Pesquisa Fórum aqui
Avatar de Renato Rovai

Renato Rovai

Jornalista, mestre em Comunicação pela ECA/USP e doutor pela UFABC. Mantém o Blog do Rovai. É editor da Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR