Pesquisa Fórum: Rejeição a Bolsonaro é menor em cidades do interior

Levantamento mostra que único recorte em que a aprovação de Bolsonaro supera os 50% dos eleitores é nas cidades interioranas

Pela primeira vez no histórico da Pesquisa Fórum a maior parte dos brasileiros desaprova o governo Bolsonaro. É o que mostra a 7ª edição da pesquisa, realizada entre 4 e 9 de novembro, em parceria com a Offerwise. São 53,9% dos brasileiros que reprovam o governo, ante 46,1% que o aprovam. Segundo a pesquisa, apenas nos municípios do interior, a aprovação de Bolsonaro supera a desaprovação – 53,1% contra 46,9%. Nas capitais e regiões metropolitanas, os índices são 58,7% de desaprovação e 41,3% de aprovação.

APOIE A PESQUISA FÓRUM

Em relação à avaliação do governo de Jair Bolsonaro, a Pesquisa Fórum mostra que o presidente mantém um índice de ótimo ou bom acima de ruim ou péssimo apenas no interior do país.

Nos municípios interioranos Bolsonaro tem 35,5% de ótimo e bom e 33,7% de ruim e péssimo – 30,6% consideram o governo Bolsonaro como regular.

Nas capitais e regiões metropolitanas, a situação se inverte. Bolsonaro tem 45,5% de ruim e péssimo nas capitais, ante 29,2% de ótimo e bom – 23,5% veem como regular o governo.

Já nas regiões metropolitanas, 42,9% classificam como ruim ou péssimo e 27,4% como ótimo ou bom – Outros 27,8% classificam a gestão como regular.

No total, o levantamento mostra que a parcela da população que considera a administração ruim ou péssima, que era de 35,3% em agosto e 36,5% em outubro, voltou a subir, agora para 40%. Na outra ponta, o índice de ótimo e bom que era de 37,5% no final de agosto caiu para 34,9% no começo de outubro e agora no início de novembro chegou em 30,9%. Uma diferença de aproximadamente 7% em dois meses.

Pandemia
Os índices refletem na avaliação da gestão do governo Bolsonaro diante da pandemia, que chegou ao menor patamar – 25,4% de ótimo e bom desde o início do coronavírus – com 35,1% de ruim e péssimo e 37,5% de regular.

No interior, 42,1% classificam como regular e 26,7% como ótimo e bom a gestão de Bolsonaro frente ao coronavírus – 28,9% classificam como ruim e péssimo.

Nas capitais, com 40,1% está o maior índice de ruim e péssimo – com 32,2% de regular e 25,6% de ótimo e bom. Nas regiões metropolitanas, os índices são de 23,2% de ótimo e bom, 37,1% de regular e 38,6% de ruim e péssimo.

Leia mais

Pesquisa inova com metodologia

7ª Pesquisa Fórum foi realizada entre os dias 4 e 9 de novembro, em parceria com a Offerwise, e ouviu 1000 pessoas de todas as regiões do país. A margem de erro é de 3,2 pontos porcentuais, para cima ou para baixo. O método utilizado é o de painel online e a coleta de informações respeita o percentual da população brasileira nas diferentes faixas e segmentos.

O consultor técnico da Pesquisa Fórum, Wilson Molinari, explica que os painelistas são pessoas recrutadas para responderem pesquisas de forma online. A empresa que realiza a pesquisa, a Offerwise, conta com aproximadamente 1.200.000 potenciais respondentes no Brasil. “A grande vantagem é que o respondente já foi recrutado e aceitou participar e ser remunerado pelas respostas nos estudos que tenha interesse e/ou perfil para participar. No caso da Pesquisa Fórum, por ser de opinião, não existe perfil de consumidor restrito, como, por exemplo, ter conta em determinado banco, ou possuir o celular da marca X. O mais importante é manter a representatividade da população brasileira, tais como, gênero, idade, escolaridade, região, renda, etc.”

Molinari registra que pesquisas feitas em ruas ou nos domicílios costumam ter margem de erro menor. “Porém sabemos que 90% da população brasileira possui acesso à telefonia celular e, especificamente na situação de quarentena que estamos vivendo, o método online é mais seguro do que o pessoal e sempre é menos invasivo que o telefônico.”

Pouco usado para pesquisas de opinião no Brasil, os painéis online são adotados como método de pesquisa no mundo todo, segundo Molinari. E regulamentados pelas principais associações de pesquisa. “Os painéis hoje são amplamente utilizados para pesquisas de satisfação, imagem de marca, qualidade de produtos e serviços, opinião, entre outras”, acrescenta.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.