Imprensa livre e independente
17 de outubro de 2018, 07h58

PF reforça segurança e abre inquérito para investigar ameaça de bolsonarista a Rosa Weber

Em tom ameaçador, o texto diz que Jair Bolsonaro (PSL) está eleito e haverá revolta popular se as urnas não confirmarem o resultado.

A Polícia Federal montou uma equipe para reforçar a segurança da presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a ministra Rosa Weber, após uma ameaça enviada por rede social. Um inquérito também foi aberto para investigar o autor dos recados. Em tom ameaçador, o texto diz que Jair Bolsonaro (PSL) está eleito e haverá revolta popular se as urnas não confirmarem o resultado. “Obviamente, representa um delito, representa um crime, e tem de ser identificado quem o fez para ser legalmente punido”, declarou nesta terça-feira (16), Raul Jungmann, ministro da Segurança Pública. Em nota, o presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia,...

A Polícia Federal montou uma equipe para reforçar a segurança da presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a ministra Rosa Weber, após uma ameaça enviada por rede social. Um inquérito também foi aberto para investigar o autor dos recados.

Em tom ameaçador, o texto diz que Jair Bolsonaro (PSL) está eleito e haverá revolta popular se as urnas não confirmarem o resultado.

“Obviamente, representa um delito, representa um crime, e tem de ser identificado quem o fez para ser legalmente punido”, declarou nesta terça-feira (16), Raul Jungmann, ministro da Segurança Pública.

Em nota, o presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, afirmou que “são graves e preocupantes as mensagens em tom de ameaça endereçadas à presidente do TSE”.

Lamachia ainda ressaltou que “na medida em que a eleição se aproxima do desfecho, é preciso que todas as correntes políticas passem a propagar a necessidade de equilíbrio, respeito às leis e pacifismo. São também inaceitáveis os recentes episódios de agressão motivados pela posição política da vítima”.

Veja também:  Em visita à Bahia, Bolsonaro evita contato com nordestinos; filha de Glauber Rocha cancela ida a evento

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum