Imprensa livre e independente
02 de janeiro de 2015, 09h50

Piketty recusa condecoração do governo francês

O economista que ganhou projeção internacional com o livro “Capital no século XXI” aconselha Hollande a relançar o crescimento em vez de distribuir medalhas Por Esquerda.net Thomas Piketty afirmou à Agência France Presse que não irá receber a condecoração de Cavaleiro da Legião de Honra com que o governo francês o distinguiu no início de dezembro. “Não creio que seja o papel de um governo decidir quem é honorável”, afirmou o economista, que viu o seu livro “Capital no Século XXI” vender mais de 1,5 milhões de exemplares. Para o autor, que em tempos foi próximo do Partido Socialista francês...

O economista que ganhou projeção internacional com o livro “Capital no século XXI” aconselha Hollande a relançar o crescimento em vez de distribuir medalhas

Por Esquerda.net

Thomas Piketty afirmou à Agência France Presse que não irá receber a condecoração de Cavaleiro da Legião de Honra com que o governo francês o distinguiu no início de dezembro. “Não creio que seja o papel de um governo decidir quem é honorável”, afirmou o economista, que viu o seu livro “Capital no Século XXI” vender mais de 1,5 milhões de exemplares.

Para o autor, que em tempos foi próximo do Partido Socialista francês e se tornou um crítico do rumo da presidência de François Hollande, o Estado “faria melhor em dedicar-se a relançar o crescimento na França e na Europa”, em vez de passar a distribuir medalhas.

Piketty junta-se assim a uma extensa lista de nomeados para condecorações em França que as recusaram. O Le Monde lembra os casos do ex-secretário geral da central sindical CFDT, Edmond Maire, Jean Paul Sartre, Simone de Beauvoir, Claude Monet, Albert Camus, entre muitas outras figuras da cultura e da ciência francesas.

Veja também:  Revista Veja trará novas denúncias do conluio entre Moro e procuradores da Lava Jato

Leia a entrevista de Fórum com o economista aqui

Foto de Capa: Reprodução

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum