Imprensa livre e independente
02 de março de 2018, 19h09

Pimenta denuncia cooperação e “relação íntima” entre EUA e a justiça brasileira

O deputado resgatou um vídeo que mostra Kenneth Blanco, até então membro do Departamento de Justiça dos EUA, afirmando que tem "relacionamento íntimo" com procuradores no Brasil e que a cooperação "não depende apenas de procedimentos oficiais". Assista

Com Brasil 247 O deputado Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara, criticou a legalidade da cooperação estabelecida entre os Estados Unidos e a justiça brasileira. Um vídeo divulgado por Pimenta em suas redes sociais nesta sexta-feira (2) mostra que em julho de 2017, Kenneth Blanco era o Procurador-Geral Assistente da Divisão Criminal do Departamento de Justiça dos EUA (equivalente ao Ministério Público). “Durante palestra em Washington, Kenneth Blanco falou em ‘relacionamento íntimo’ entre procuradores dos EUA e do Brasil na Lava Jato. Além disso, Blanco revelou que a cooperação entre eles ‘não depende apenas de procedimentos oficiais’, ou seja,...

Com Brasil 247

O deputado Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara, criticou a legalidade da cooperação estabelecida entre os Estados Unidos e a justiça brasileira.

Um vídeo divulgado por Pimenta em suas redes sociais nesta sexta-feira (2) mostra que em julho de 2017, Kenneth Blanco era o Procurador-Geral Assistente da Divisão Criminal do Departamento de Justiça dos EUA (equivalente ao Ministério Público).

“Durante palestra em Washington, Kenneth Blanco falou em ‘relacionamento íntimo’ entre procuradores dos EUA e do Brasil na Lava Jato. Além disso, Blanco revelou que a cooperação entre eles ‘não depende apenas de procedimentos oficiais’, ou seja, também existe colaboração informal entre os agentes públicos dos dois países, procedimento que viola a legislação brasileira”, diz Pimenta.

“Seria essa uma cooperação clandestina que faz parte da perseguição judicial ao presidente Lula?”, questiona.

Assista ao vídeo: 

Veja também:  Trump usa o racismo como tática eleitoral

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum