Imprensa livre e independente
18 de junho de 2019, 08h32

PMs diretores da Associação de Cabos e Soldados de SP acumulam patrimônio milionário

São bens estimados em R$ 11 milhões, entre eles sobrado na praia, apartamento de alto padrão, chácaras e veículos de luxo, apesar de terem salários entre R$ 2.436,10 a R$ 5.678,62

Cinco policiais militares de São Paulo, integrantes da cúpula da Associação de Cabos e Soldados, acumularam patrimônio milionário. De acordo com reportagem da Folha. publicada nesta terça-feira (18), os cinco dizem ter acumulado o patrimônio trabalhando na PM e fazendo bicos. São bens estimados em R$ 11 milhões, entre eles sobrado na praia, apartamento de alto padrão, chácaras e veículos de luxo, apesar de os cabos e soldados da PM paulista ganharem um dos piores salários da categoria no país. Um deles, o presidente da associação desde 1995, Wilson de Oliveira Morais, 65, foi filmado desembarcando em sua chácara em Itanhaém, litoral...

Cinco policiais militares de São Paulo, integrantes da cúpula da Associação de Cabos e Soldados, acumularam patrimônio milionário. De acordo com reportagem da Folha. publicada nesta terça-feira (18), os cinco dizem ter acumulado o patrimônio trabalhando na PM e fazendo bicos.

São bens estimados em R$ 11 milhões, entre eles sobrado na praia, apartamento de alto padrão, chácaras e veículos de luxo, apesar de os cabos e soldados da PM paulista ganharem um dos piores salários da categoria no país.

Um deles, o presidente da associação desde 1995, Wilson de Oliveira Morais, 65, foi filmado desembarcando em sua chácara em Itanhaém, litoral de São Paulo. Além dele, integram o grupo quatro diretores, todos cabos aposentados, cujas aposentadorias líquidas variam de R$ 2.436,10 a R$ 5.678,62, e têm patrimônios estimados de R$ 1,5 milhão a R$ 2,9 milhões.

Os cabos e soldados paulistas enfrentam dificuldades financeiras após anos sem reposição salarial.

O levantamento dos bens foi realizado pela Folha nos últimos seis meses. Foram consultados cartórios de imóveis em 11 cidades de São Paulo e da Bahia. A reportagem também foi aos endereços que constam nos documentos.

Veja também:  Bolsonaro remaneja verba do Mais Médicos para comprar votos de deputados na reforma da Previdência

Os nomes dos cinco foram indicados por colegas de farda como tendo padrão de vida incompatível com seus ganhos.

Além do cabo Wilson, a lista tem o diretor financeiro Edmilson Aparecido da Silva; o presidente do conselho fiscal, Gilson Braga; o diretor jurídico Marcelo Aparecido Camargo; e o vice-presidente da entidade, Antônio Carlos do Amaral Duca.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum