Imprensa livre e independente
14 de junho de 2019, 19h54

Polícia Militar reprime manifestação da Greve Geral no Rio de Janeiro

A Polícia Militar do Rio de Janeiro lançou bombas de efeito moral em manifestação da Greve Geral na cidade, que reuniu cerca de 100 mil manifestantes

Reprodução/Mídia Ninja
A Polícia Militar do Rio de Janeiro lançou bombas de gás, de efeito moral e balas de borracha em manifestantes, durante a realização do ato da Greve Geral na cidade, nesta sexta-feira (14). Segundo a Mídia Ninja, a PM poderia ter evitado o confronto com os manifestantes, mas partiu para a truculência. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo. A ação dos policiais militares aconteceu próximo ao fim do ato, na Central do Brasil, em frente ao Pantheon de Caxias e ao Comando Militar do Leste. De acordo com os organizadores,...

A Polícia Militar do Rio de Janeiro lançou bombas de gás, de efeito moral e balas de borracha em manifestantes, durante a realização do ato da Greve Geral na cidade, nesta sexta-feira (14). Segundo a Mídia Ninja, a PM poderia ter evitado o confronto com os manifestantes, mas partiu para a truculência.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

A ação dos policiais militares aconteceu próximo ao fim do ato, na Central do Brasil, em frente ao Pantheon de Caxias e ao Comando Militar do Leste. De acordo com os organizadores, ma manifestação contou com a participação de cerca de 100 mil pessoas.

Confira imagens do Mídia Ninja que entrou ao vivo durante a ação.

Veja também:  Nepotismo: "Se eu puder dar o filé mignon para o meu filho, eu dou", diz Bolsonaro sobre embaixada

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum