Léo Índio faz montagem com Bolsonaro em foto símbolo da repressão na Ditadura Militar

Sobrinho do presidente usou foto do tio durante amistoso beneficente na Vila Belmiro, como se estivesse agredindo um opositor ditadura, um dia após o deboche de Bolsonaro à tortura sofrida por Dilma Rousseff

Montagem feita por Léo Índio (foto: reprodução Instagram)
Escrito en POLÍTICA el

Nesta terça-feira (29), o assessor parlamentar Léo Índio publicou em suas redes sociais uma montagem na qual o presidente Jair Bolsonaro é retratado como um agente policial da Ditadura Militar.

O sobrinho do mandatário utilizou uma das fotos símbolo da repressão durante o regime ditatorial, e agregou uma foto do seu tio durante o amistoso beneficente que ele disputou nesta segunda-feira (28), em Santos, fazendo parecer que ele agride um manifestante e o faz cair no chão.

A publicação ganha relevância também por parecer uma provocação, já que também nesta segunda, Bolsonaro debochou dos torturados durante a Ditadura Militar, especialmente a ex-presidenta Dilma Rousseff, dizendo “tras o raio-x para a gente ver o calo ósseo”.

A foto original manipulada por Léo Índio foi realizada pelo fotógrafo Evandro Teixeira, e foi tirada em 1968, durante uma manifestação contra a Ditadura Militar, ocorrida na Cinelândia, no Rio de Janeiro.