Vereador bolsonarista liderou motim que terminou com Cid Gomes baleado

Sargento Ailton defendeu os disparos feitos contra o senador, que segundo ele estava "sob efeito de algo"

Reprodução/Facebook
Escrito en POLÍTICA el

Sargento Ailton, vereador do Podemos em Sobral (CE), foi um dos líderes do motim no qual o senador Cid Gomes (PDT-CE) acabou sendo baleado. Ailton foi candidato a deputado estadual, fez campanha para Jair Bolsonaro nas eleições de 2018 e é próximo do ex-deputado Cabo Sabino, flagrado pagando mulheres para "reforçar" o ato.

Em vídeo publicado na quarta-feira (20) em suas redes sociais, Aílton afirma que estava na "trincheira" do quartel e diz que Cid Gomes "atentou contra a vida de vários profissionais" e defende os disparos feitos pelos policiais contra o parlamentar.

"Se não houvesse um revide para cima, ele teria matado mais de 2, 3, 4 pessoas. Destempero total, parecia que estava sob influência de algo", afirmou logo após defender a greve ilegal.

Na tarde desta quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro atendeu a um pedido do governador Camilo Santana (PT) e enviou tropas do exército para o Ceará em razão dos motins realizados pelos PMs.

https://www.youtube.com/watch?v=ygV-4XCg9-A