Alesp afasta deputados bolsonaristas investigados por fake news no STF

Douglas Garcia e Gil Diniz, ambos suspensos do PSL, foram afastados por um ano de atividades partidárias e comissões da Casa

Foto: Carol Jacob/Alesp/Divulgação
Escrito en POLÍTICA el

Os deputados bolsonaristas Douglas Garcia e Gil Diniz, ambos investigados em inquérito sobre fake news no Supremo Tribunal Federal (STF), foram afastados por um ano de atividades partidárias e comissões da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

A decisão foi do presidente da Casa, Cauê Macris (PSDB) e publicada em edição do Diário Oficial desta terça-feira (30). A decisão veio um mês após o PSL comunicar a suspensão de ambos do partido.

Com isso, os parlamentares estão proibidos de participar das Comissões Permanentes e Temporárias da Casa, bem como do Conselho de Defesa das Prerrogativas Parlamentares. Além disso, não poderão opinar sobre decisões partidárias na Assembleia.

Em maio, a Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão no gabinete de Garcia no âmbito do inquérito das fake news. O bolsonarista Gil Diniz também é investigado pelo STF, mas não foi alvo da operação.