Bolsonaro escolhe Romário como seu candidato ao Senado no RJ, diz colunista

Recentemente, o Baixinho declarou apoio a Bolsonaro ao dizer que, antes do atual presidente, o Brasil "estava uma merda do caralho"

Romário teria sido escolhido por Bolsonaro como seu candidato ao Senado (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)
Escrito en POLÍTICA el

O presidente Jair Bolsonaro já teria escolhido o seu candidato ao Senado pelo Rio de Janeiro na eleição de 2022: Romário (PL-RJ).

Segundo o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, o apoio do chefe do Executivo à tentativa de reeleição do Baixinho teria sido acertado na reunião ocorrida nesta quarta-feira (11) entre ele e o presidente do Partido Liberal (PL), Valdemar Costa Neto. Bolsonaro, neste mesmo encontro, definiu que sua filiação à legenda será no dia 22 de novembro.

Recentemente, Romário, em entrevista, manifestou apoio a Bolsonaro e disse que, antes do governo dele, o Brasil estava "uma merda do caralho".

“Eu faço parte de um partido que, hoje, é Bolsonaro. Eu acho que o Bolsonaro é um presidente que tem feito coisas positivas para o nosso país. Erra em alguns momentos, principalmente com a pandemia. Deixou de ter algumas ações, falou algumas coisas que poderia não ter falado”, declarou.

Na sequência, o Baixinho disparou: “Eu convivi com o Bolsonaro quatro anos e ele é um cara muito sério. Tem coragem e não tem medo de se posicionar. Ele trouxe isso para a presidência. Antes de Bolsonaro, nosso país estava uma merda do caralho. Hoje, (votaria no) Bolsonaro”.

Bolsonaro no PL

O presidente Jair Bolsonaro Valdemar Costa Neto, presidente do PL, se reuniram nesta quarta-feira (10) para definir a data em que o mandatário vai compor a fileiras do partido do centrãoA filiação de Bolsonaro ao PL será no dia 22 de novembro.

Segundo informações da assessoria do PL, Bolsonaro e Valdemar Costa Neto confirmaram a data durante encontro realizado no Palácio do Planalto. Com isso, o presidente deve concorrer à reeleição pelo partido em 2022.

Na segunda-feira (8), Bolsonaro já falava que estava 99% fechado com o PL. “Está 99% fechado. A chance de dar errado é quase zero. Está tudo certo”, disse à CNN.

O acerto de Bolsonaro com o PL passa também pelo PP, de Lira. A legenda, que teve Bolsonaro como deputado por um longo período, deve ocupar a vice-presidência nas eleições de 2022. Os partidos chegaram a cogitar uma federação partidária para lançar o mandatário.

Quem é Valdemar da Costa Neto, presidente do PL?

Em vídeo divulgado nas redes sociais no fim de outubroValdemar Costa Neto prometeu que a legenda irá “desempenhar um papel de maior protagonismo no contexto da política nacional” nas eleições de 2022 e reforçou publicamente convite de filiação para Bolsonaro, seus filhos e apoiadores. Terceiro maior partido da Câmara, atrás de PSL e PT, o PL se aproximou de Bolsonaro junto de outros partidos do centrão e possui um ministério, a Secretaria de Governo, ocupada por Flávia Arruda (PL-DF), e o comando do Banco do Nordeste.

Condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do mensalão, o ex-deputado Valdemar da Costa Neto se sentou ao lado das principais autoridades presentes na cerimônia de posse de Arruda: Jair Bolsonaro, o vice-presidente Hamilton Mourão, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, que também tomou posse.

Valdemar Costa Neto foi condenado a sete anos e dez meses de prisão. Depois de cumprir dois anos e meio da pena, em 2016, recebeu indulto do Supremo Tribunal Federal (STF).