Conselheiro do CNMP abre investigação contra Deltan Dallagnol por Fundação da Lava Jato

O pedido feito por Luiz Bandeira de Mello foi provocado pela senadora Katia Abreu (PP-TO)

Deltan Dallagnol (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Escrito en POLÍTICA el

A Corregedoria do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) deve abrir nova investigação contra o procurador Deltan Dallagno, ex-coordenador da Operação Lava Jato de Curitiba, após solicitação do conselheiro Luiz Fernando Bandeira de Mello.

O pedido de Bandeira de Mello leva em conta uma solicitação feira pela senadora Kátia Abreu (PP-TO). A parlamentar havia aberto um processo pedindo a remoção de Dallagnol da Lava Jato. Após a saída dele da força-tarefa, o pedido foi alterado para uma reclamação disciplinar.

“Segundo a inicial, três seriam os fatos básicos justificadores de uma eventual remoção: as palestras proferidas pelo requerido, sua atuação no episódio da criação da denominada ‘Fundação Lava Jato’ e as inúmeras reclamações disciplinares instauradas", detalhou Bandeira de Mello.

"Sem que se possa entender efetivamente a partir de quais fundamentos jurídicos, os Procuradores da República, sob a coordenação do ora requerido, entenderam por bem realizar um segundo acordo com a Petrobras, nominado ‘Acordo de Assunção de Compromissos’, no qual era prevista a criação de um fundação de direito privado, a ser constituída com os valores da multa a ser paga pela empresa, com a previsão de diversas normas de participação de membros do MPF em sua administração", completou.

Com informações da Carta Capital e do Brasil247