ELEIÇÕES 2022

Damares se rebela e lança candidatura ao Senado sem apoio de Bolsonaro no DF

Ex-ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos terá o apoio do União Brasil em candidatura avulsa pelo Republicanos; seu partido apoiará a chapa que leva Flávia Arruda (PL) como candidata a senadora

Créditos: Valter Campanato / Agência Brasil
Escrito en POLÍTICA el

O Republicanos anunciou nesta sexta-feira (5) que a ex-ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos de Bolsonaro, Damares Alves, será candidata ao Senado no Distrito Federal. O anúncio foi feito na convenção partidária e a candidatura de Damares será avulsa, uma vez que seu partido, o Republicanos, após pressão do atual presidente apoiará a chapa que conta com Bolsonaro (PL) na presidência, Ibaneis Rocha (MDB) como governador do DF e Flávia Arruda (PL) como senadora.

Damares será apoiada pelo União Brasil, conforme indicou o presidente da sigla no DF, Manoel Arruda. O partido também apoiará Ibaneis Rocha ao Governo do Distrito Federal.

Damares ficou conhecida durante o governo Bolsonaro por ter sido pivô de alguns escândalos e episódios bizarros. Entre eles a nomeação da bolsonarista Sara Winter, liderança do extinto grupo “300 do Brasil”, para cargo de confiança no Planalto. Além disso, também foi acusada em 2020 de ter agido para impedir o aborto de uma criança de dez anos que estaria grávida em decorrência de um estupro.

Em fevereiro deste ano, quando recebeu um convite de Bolsonaro para concorrer ao Senado, ela afirmou que gostaria de ser presidente da casa para “propor uma ampla e irrestrita reforma do Código Penal” brasileiro. No entanto, meses depois Bolsonaro decidiu por apoiar Flávia Arruda, também do PL, e a ex-ministra ficou de fora da chapa. Damares então declarou que Bolsonaro entenderia o seu direito a candidatar-se.