ELEIÇÕES 2022

No Piauí, PT lidera para o Governo do estado, Senado e Presidência, diz pesquisa

Rafael Fonteles, Wellington Dias e Lula têm a preferência do eleitorado piauiense para os cargos que disputam

Wellington Dias, Lula e Rafael Fonteles.Créditos: Ricardo Stuckert
Escrito en POLÍTICA el

Pesquisa do instituto Datamax sobre o cenário eleitoral no Piauí, divulgada nesta segunda-feira (8), aponta a grande vantagem de candidatos do PT no estado. Os petistas lideram as disputas pelo Governo, Senado e Presidência, com Rafael Fonteles, Wellington Dias e Lula, respectivamente. 

O levantamento mostra que Rafael Fonteles (PT) tem chances de vencer a disputa pelo governo do estado já no primeiro turno. O petista aparece com 39,25% das intenções de voto. Em segundo, vem Sílvio Mendes (União Brasil), com 31,60%. Fecham a lista Coronel Diego Melo (PL), que tem 2,50%, e Gessy Fonseca (PSC), com 1,55%. Os demais postulantes não chegaram a 1% de intenções de voto. 

Ao se considerar apenas os votos válidos, isto é, excluindo indecisos e votos em branco e nulos, Fonteles atinge 51,04% das intenções de voto - índice que garantiria o fim do pleito já no primeiro turno se as eleições fossem hoje. 

Senado 

O PT lidera no Piauí também a disputa pelo Senado. O ex-governador Wellington Dias, segundo a pesquisa Datamax, aparece na ponta com ampla vantagem: o petista soma 47,15% das intenções de voto. O segundo colocado, Joel Rodrigues (Progressistas), está bem distante, com 14,85%. 

Na sequência aparecem o Professor Ajosé (PMN), com 4,40%, e Fábio Sérvio (Podemos), que soma 2,75%. Votos em branco e nulos representam 13,10%, enquanto outros 17,75% não sabem ou não responderam. 

Presidência 

Já na corrida ao Palácio do Planalto, de acordo com o mesmo levantamento, Lula (PT) é o preferido entre os piauienses e lidera a disputa no estado com 67,15% das intenções de voto. Jair Bolsonaro (PL) aparece em segundo com 17,30% e é seguido por Ciro Gomes (PDT), com 4,65%. 

André Janones (Avante), que recentemente abriu mão da disputa para apoiar Lula, vem na sequência com 1,55%, à frente de  Simone Tebet (MDB), que aparece com 1,40% das intenções de voto. Os demais candidatos não chegaram a 1%. Votos em branco e nulos representam 2,65%, enquanto outros 4,45% não sabem ou não responderam.