DESBOLSONARIZAÇÃO

As 18 indicações de Bolsonaro para embaixadas, agências e defensoria que Lula barrou

Novas indicações ainda não foram anunciadas; Veja lista completa dos nomes rejeitados pelo presidente

Luiz Inácio Lula da Silva (PT), presidente do Brasil.As 18 indicações de Bolsonaro para embaixadas, agências e defensoria que Lula barrouCréditos: Ricardo Stuckert
Escrito en POLÍTICA el

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) barrou, mediante despacho enviado ao Congresso Nacional, 18 nomes indicados pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) para cargos de comando em embaixadas, agências nacionais, autoridades nacionais e na defensoria pública. A informação foi publicada nesta terça-feira (31) no Diário Oficial da União.

Os indicados ainda precisariam de um aval dos parlamentares para assumirem os cargos – em um primeiro momento seriam sabatinados por comissões específicas para em seguida terem os nomes submetidos a plenário para aprovação.

Entre os nomes barrados há sete indicações de embaixadores, na Argentina, Itália, França, Países Baixos, Emirados Árabes, Turquia e Grécia. Além deles, também foi retirada a indicação de um cargo de delegado permanente junto à Organização Mundial do Comércio, outro para Defensor Público-Geral Federal e 9 cargos de comando em importantes agências nacionais. Entre elas a Agência Nacional de Mineração (ANM), a Agência Nacional do Cinema (ANCINE), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), a Autoridade Nacional de Segurança Nuclear e a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

Para evitar que nomes ligados ao ex-presidente assumissem, Lula estaria desde antes da posse articulando uma possibilidade de barrar as indicações no Senado. Segundo o jornal O Globo, uma dessas articulações seria com o próprio presidente da casa, Rodrigo Pacheco, para que não pautasse as nomeações até a posse do novo presidente, o que permitiria a Lula retirar as indicações após assumir a cadeira presidencial. Foi o que aconteceu. Novas indicações ainda não foram anunciadas.

Confira abaixo os nomes rejeitados por Lula

Hélio Ferraz de Oliveira — diretor da Agência Nacional do Cinema - ANCINE

Daniel de Macedo Alves Pereira — recondução ao cargo de Defensor Público-Geral Federal da Defensoria Pública da União.

André Elias Marques — ouvidor da Agência Nacional de Mineração - ANM

André Ruelli — ouvidor Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL

Ronaldo Jorge da Silva Lima — recondução ao cargo de diretor Agência Nacional de Mineração - ANM

José Mauro Esteves dos Santos — Diretor-Presidente da Autoridade Nacional de Segurança Nuclear - ANSN

Jefferson Borges Araujo — Diretor da Autoridade Nacional de Segurança Nuclear - ANSN

Luciana Lauria Lopes — ouvidora da Agência Nacional de Transportes Aquaviários - ANTAQ

Edgar Ribeiro Dias — ouvidor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA

João Paulo Dias de Araújo — ouvidor da Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS

André Chermont de Lima — Embaixador do Brasil nos Emirados Árabes Unidos

Miguel Grisebach de Pereira Franco — Embaixador do Brasil na República da Turquia

Paulino Franco de Carvalho Neto — Embaixador do Brasil na República Francesa e, cumulativamente, no Principado de Mônaco

Sarquis José Buainain Sarquis — Delegado Permanente do Brasil junto à Organização Mundial do Comércio e a outras Organizações Econômicas, em Genebra, Confederação Suíça

Reinaldo José de Almeida Salgado — Embaixador do Brasil no Reino dos Países Baixos

Paulo Roberto Caminha de Castilhos França — Embaixador do Brasil na República Helênica.

Hélio Vitor Ramos Filho — Embaixador do Brasil na República Argentina

Fernando Simas Magalhães — Embaixador do Brasil na República Italiana e, cumulativamente, na República de San Marino e na República de Malta