GUILHERME BOULOS

Guilherme Boulos afirma que a Folha esconde denúncias sobre Ricardo Nunes

Deputado apontou várias denúncias de superfaturamento e também a compra de fazendas em Minas Gerais em nome do prefeito de São Paulo

Boulos e Ricardo Nunes.Créditos: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados e Reprodução/TV Globo
Escrito en POLÍTICA el

O deputado federal Guilherme Boulos (Psol) desafiou os critérios do jornalismo da Folha de S.Paulo em sua conta do Twitter na manhã desta terça-feira (10).

Segundo ele, o jornal paulistano ignorou acusações de superfaturamento do governo envolvendo o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB) e o seu governo.

Ao mesmo tempo, a Folha fez matéria sobre o fato do fotógrafo das redes sociais de Boulos ter pago com recursos próprios indenização pelo uso indevido de uma imagem.

“A Folha achou estranho que o chefe da minha equipe de redes pagou com recursos próprios indenização por uso de uma imagem sem créditos ao fotógrafo em minhas redes sociais”, afirmou Boulos.

E prosseguiu:

“Mas parece achar normal que o Prefeito de São Paulo:

- Pagou asfalto superfaturado em 8,5%, segundo o TCM.

- Pagou fraldas geriátricas 57% acima do preço.

- ‘Comprou’ uma fazenda de 130 hectares em Minas Gerais por R$50 mil.”

“ACREDITEM: o primeiro caso virou matéria no jornal. Os outros 3 não!”, encerrou Boulos.

As denúncias

Asfalto superfaturado

Segundo o Estadão, em setembro deste ano, o Tribunal de Contas do Município de São Paulo (TCM-SP) apontou um superfaturamento de R$ 67,1 milhões em 18 obras emergenciais contratadas pela gestão Ricardo Nunes (MDB), entre 2021 e 2022. Essa categoria de obra dispensa licitação e tem sido cada vez mais frequente na capital. De acordo com o TCM, os gastos com contratos emergenciais saltaram de R$ 80 milhões em 2020, na gestão Bruno Covas (PSDB), para R$ 2,06 bilhões em 2022 - um aumento de 2.475%. O prefeito afirmou que o relatório é irresponsável.

Fraldas mais caras

No mesmo mês, o The Intercept afirmou que a prefeitura de Ricardo Nunes está pagando em São Paulo, desde abril deste ano, quase 57% a mais do valor inicialmente acordado com uma fornecedora para entrega de fraldas geriátricas. No ano passado, a empresa Certame ganhou uma licitação contra as demais concorrentes justamente pelo menor preço oferecido para fornecer mais de 15 milhões de fraldas à prefeitura por ano. O custo unitário era de R$1,314. Neste ano, porém, um aditamento no contrato aumentou o valor para R$ 2,06 – o que pode representar um gasto de mais de R$ 20 milhões aos cofres públicos.

Fazendas em Minas

Segundo o Brasil de Fato, o prefeito Ricardo Nunes, declarou nada menos que nove fazendas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Do total de R$ 4,84 milhões que ele informou possuir, R$ 991 mil dizem respeito a essas propriedades rurais, que somam pelo menos 1.347 hectares.

As fazendas ficam em Três Marias, no centro-norte de Minas Gerais e produzem, entre outras coisas, eucalipto e a pecuária.

A reportagem constatou que duas dessas fazendas foram obtidas por usucapião, recurso jurídico para situações em que a pessoa ocupa um bem de forma pacífica e de maneira ininterrupta, sem que necessariamente exista boa-fé. O expediente geralmente é utilizado, no campo, para garantir a propriedade a pequenos posseiros, que produzem para subsistência.