ELEIÇÕES MUNICIPAIS DE 2024

Com Lula na Presidência, PT cresce e filia até prefeitos do PL, de Bolsonaro

PT ganhou 51 novos prefeitos por meio de migração partidária, que somaram-se aos 183 eleitos em 2020.

Somente na Bahia, o PT teve dez novas filiações em prefeituras.Créditos: Ricardo Stuckert
Escrito en POLÍTICA el

O Partido dos Trabalhadores (PT) cresceu nos gabinetes das prefeituras e no número de filiados, inclusive com ganhos do Partido Liberal (PL), do ex-presidente Jair Bolsonaro. Estimulada pelo movimento que elegeu Lula (PT) à Presidência em 2022, a legenda agora prioriza as eleições municipais de 2024.

Segundo dados dos 26 diretórios estaduais, o PT ganhou 51 novos prefeitos por meio de migração partidária, que somaram-se aos 183 eleitos em 2020, o pior desempenho do partido em mais de duas décadas. Agora, a sigla comanda 234 prefeituras. Sob o mandato de Dilma Rousseff, o PT conquistou 644 municípios, maior registro do partido.

Os estados que mais contribuíram para o crescimento do petismo são o Piauí, Ceará e Bahia, todos liderados por governadores do partido – Rafael Fonteles, Elmano Freitas e Jerônimo Rodrigues, respectivamente. O partido também teve ganhos significativos em estados como o Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Maranhão e Mato Grosso do Sul.

A procura pelo PT

O PT tem sido alvo de procura de gestores com o objetivo de fortalecer suas candidaturas nas eleições municipais de 2024. Com numerosos pedidos de filiação ao partido, foram estabelecidos critérios para a entrada de políticos: apoio a Lula e aos governadores em 2022; aval dos diretórios municipais; e compromisso em apoiar os candidatos a deputado do PT em 2026.

Nomes que estiveram alinhados a Jair Bolsonaro (PL) ou ACM Neto (União Brasil) foram vetados na Bahia, maior estado comandado pelo PT. Desde a vitória de Jerônimo Rodrigues, o partido filiou dez prefeitos e passou a controlar 42 prefeituras somente no estado. 

Na Bahia, dois prefeitos filiados ao PT migraram do PL: Romi, de Planaltino, e Marcelo Emerenciano, de Cocos – um dos principais propulsores do agronegócio no estado. Contudo, ambos apoiaram a candidatura de Lula nas eleições presidenciais.

Outro estado que viu um salto petista foi o Piauí. Com o poder do senador Ciro Nogueira (PP), ex-ministro do governo Bolsonaro, o PT tinha 22 prefeitos eleitos no estado. Hoje, o número é de 49, com possibilidade de aumento a partir de novos pedidos de filiação.

O PT quase dobrou o número de prefeitos filiados no Ceará, passou de 18 para 32, desde 2020. Dos 14 novos, quatro vieram do PDT – partido dos irmãos Cid e Ciro Gomes – três migraram do PL e os demais saíram de aliados políticos, como o PSB, MDB e PSOL.

No Mato Grosso do Sul, o partido voltou a ter um prefeito desde 2016. O PT também garantiu a segunda prefeitura no Rio de Janeiro e a manutenção de suas 12 cadeiras em Santa Catarina.