GUSTAVO GAYER

"Indiomas": o erro grotesco de Gustavo Gayer frente ao TSE

Deputado federal de extrema direita investigado por crime de racismo comete gafe

Gustavo Gayer, investigado por racismo, comete erro bizarro no TSECréditos: Câmara dos Deputados
Escrito en POLÍTICA el

Depois de "ENEN" de Sergio Moro, mais um personagem da extrema-direita brasileira virou piada nas redes sociais por um erro bizarro de português.

O deputado bolsonarista Gustavo Gayer (PL-GO) declarou em sua ficha de candidatura do TSE para as eleições de 2022 que era proprietário de um empreendimento de "indiomas".

Gayer é, de fato, dono da Gayer e Gayer Idiomas, uma empresa com aulas de inglês localizada em Goiás.

Porém, em seu registro do TSE, o deputado registrou a empresa como "Gayer e Gayer Indiomas". E virou piada nas redes sociais. Quem deu o furo foi o usuário @DoutorPandego.

"Sinto uma certa indignação com a palavra indiomas no nome da escola de indiomas do Gayer. Seus ingnorantes. É língua que o gado entende", brincou o "Doutor Pândego".

"Ele insina indiomas para inguinorantes", brinca um outro usuário.

Gayer está junto de outros deputados de extrema direita fazendo um tour pelos Estados Unidos - com dinheiro público - para conversar com figuras trumpistas do país.

Eles se encontraram com o deputado por Nova York George Santos (Republicano), estelionatário confesso no Brasil e acusado de fraude de currículo nos EUA.