AUTISMO

Michelle Bolsonaro se enrola ao tentar explicar fala discriminatória contra autistas; VÍDEO

Michelle se enrola ao repetir que é "grata a Deus" por não ter filho autista - considerado um "problema" para ela - e aproveita para retomar ataques ao PT que, segundo ela, quer " assassinar minha reputação".

Michelle Bolsonaro em evento do PL Mulher em Natal.Créditos: PL Mulher
Escrito en POLÍTICA el

Colocada pelo clã na linha de frente de ataques ao governo Lula com as pautas de "costume", Michelle Bolsonaro se enrolou ao tentar explicar, em um vídeo nas redes sociais, a fala discriminatória contra Pessoas com Deficiência (PCD).

Em evento do PL Mulher, presidido por ela, em Natal no último final de semana, Michelle diz que "agradece a Deus" por não ter tido um filho autista, que ela considera como "problema".

LEIA AINDA: Sentiu! Eduardo Bolsonaro reage após Cid dizer que ele e Michelle incitavam golpe

“Agradeço a deus todos os dias, porque eu não precisei passar por nenhum problema, Adriana. Eu não tenho filho autista como você tem. Eu não fui abusada sexualmente”, afirmou Michelle.

"Minha filha não é um problema, é uma benção", rebateu a influenciadora Vi Alvares nas redes. A influenciadora evangélica Irmã Mônica e João Pedro, o desenhista autista, também rebateram as declarações da ex-primeira-dama.

No vídeo, divulgado nesta terça-feira (6) em seu perfil no Instagram, Michelle diz que o vídeo foi "maldosamente editado e comentado para distorcer o contexto de minha fala" e se enrola ao repetir que "sou grata a Deus, porque mesmo sem ter precisado viver pessoalmente situações semelhantes à delas [mães de autistas], eu tenho empatia, carinho e compartilho seus anseios e suas causas".

 

"Enfim, trata-se de mais uma tentativa da extrema-esquerda petista de assassinar minha reputação", diz a ex-primeira-dama, voltando-se novamente para os ataques ao PT.