BOLSONARO

O celular pessoal de Mauro Cid que apavora bolsonaristas

Informações podem estar guardadas na nuvem de arquivos dos três telefones que a PF apreendeu com o ex-ajudante de ordens de Bolsonaro

Bolsonaro e Mauro Cid.Créditos: Reprodução/Youtube
Escrito en POLÍTICA el

Três celulares foram apreendidos pela Polícia Federal (PF) durante a prisão na quarta-feira (3) passada do coronel Mauro Cid, o ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Aliados de Bolsonaro estão apavorados com a possibilidade da PF acessar as nuvens de dados incluídas do aparelho funcional do ex-ajudante de ordens, mas também o telefone pessoal de Cid.

Foi com base em informações das nuvens de arquivos da Apple e do Google vinculados a um desses telefones de Cid que a PF deflagrou a operação sobre fraude nos certificados de vacinas. A ação levou o coronel para atrás das grades e culminou em uma ordem de busca e apreensão na residência de Bolsonaro.

Ele afirma ter entregue este smartphone no final do mandato. Cid se comunicava com a maioria dos integrantes do governo e pessoas que buscavam Bolsonaro por meio dele.

O celular pessoal

Poucos dias antes de ser preso, no entanto, Cid repetia que, nos últimos quatro anos, não havia trocado seu telefone pessoal.

Aliados viam a afirmação como uma ameaça, conforme informações da coluna de Bela Megale. Seria, de acordo com ele, uma tentativa de o militar mostrar que não tinha nada a temer.

Temas