INACREDITÁVEL

VÍDEO: Ao lado de extremistas, Zema desobriga crianças de MG a tomarem vacina

Medida é obrigatória pelo ECA. Governador, que se radicaliza cada vez mais para agradar ao bolsonarismo, gravou anúncio junto com o deputado Nikolas Ferreira e o senador Cleitinho

Senador Cleitinho, governador Zema e o deputado Nikolas Ferreira.Créditos: Twitter/Reprodução
Escrito en POLÍTICA el

O governador Romeu Zema (Novo), de Minas Gerais, cada dia mais radicalizado e de olho nos votos dos bolsonaristas de todo o país, anunciou que permitirá a matrícula de crianças nas escolas mineiras mesmo se elas não estiverem com suas vacinas em dia. O anúncio, que viola a lei, foi feito ao lado de dois conhecidos extremistas do estado, o deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) e o senador Cleitinho (PL-MG), postado nas redes do primeiro.

“Em Minas, todo aluno, independente de ter ou não vacinado, terá acesso às escolas”, diz Zema na gravação. Cleitinho, um bolsonarista dado a palavras de baixo calão e que veste uma espécie de personagem super simplório, diz que “é a favor da ciência”, mas que também é defensor “da liberdade das pessoas” para defender a posição medieval.

O registro, postado nas redes de Nikolas Ferreira, naturalmente é um aceno aos eleitores de extrema direita, uma vez que a obrigatoriedade de vacinas em crianças em idade escolar é um procedimento há décadas implantado no Brasil e vigente na maior parte das nações do planeta, principalmente nas mais desenvolvidas. O tema gera furor na bolha bolsonarista, permanentemente excitada com qualquer posição absurda tomada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Já Nikolas, que começa falando no vídeo, repete os mesmos chavões típicos dos grupos ultrarreacionários que representa, citando a “liberdade” como justificativa para a decisão anticientífica, negacionista e perigosa de permitir que crianças frequentem as aulas, em meio de centenas de colegas, sem que tenham feito uso de imunizantes.

A vacinação de crianças no Brasil é prevista no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), que diz ser “obrigatória a vacinação das crianças nos casos recomendados pelas autoridades sanitárias”. A vacina da Covid-19, alvo preferido dos bolsonaristas, é recomendada pelo Ministério da Saúde.

Veja o vídeo: