Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
16 de outubro de 2018, 20h26

A pedido de Bolsonaro, TSE adia reunião sobre combate a fake news

Campanha do candidato do PSL, endossada por seus apoiadores, vem se pautando em mentiras e calúnias contra o candidato do PT, Fernando Haddad; uma das principais fake news disseminadas por Bolsonaro, a do "kit gay", foi alvo do TSE nesta terça-feira

Bolsonaro em live com o "príncipe" Luis Philippe de Orleans e Bragança (Reprodução)

Nesta terça-feira (16), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) adiou uma reunião sobre combate a fake news com representantes das campanhas de Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). O cancelamento da reunião se deu por conta de um pedido da equipe do capitão da reserva, que tem participado de atos públicos e entrevistas mas se recusado a comparecer em debates eleitorais.

O encontro deve acontecer na quarta-feira (17), ainda sem horário definido. O objetivo é, junto aos técnicos do TSE, construir um pacto para conter as fake news no período das eleições.

A maior parte das informações falsas, mentiras e calúnias partem da campanha e de apoiadores de Bolsonaro, principalmente em grupos de Whatsapp e redes sociais. Nas últimas semanas,  o TSE já mandou tirar do ar dezenas de fake news contra a candidata a vice-presidente pela chapa do PT, Manuela D’Ávila (PCdoB). Na segunda-feira (15), um vídeo difamatório contra Manuela também teve que ser retirado do ar.

Hoje, mais cedo, o tribunal também mandou retirar do ar uma das principais fake news que vem disseminada por Bolsonaro e seus eleitores: a de que Haddad teria criado o chamado “kit gay”.  Diz a decisão: “Nesse quadro, entendem comprovada a difusão de fato sabidamente inverídico, pelo candidato representado e por seus apoiadores, em diversas postagens efetuadas em redes sociais, requerendo liminarmente a remoção de conteúdo. Assim, a difusão da informação equivocada de que o livro em questão teria sido distribuído pelo MEC… gera desinformação no período eleitoral, com prejuízo ao debate político”. Saiba mais aqui.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum