Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
09 de dezembro de 2019, 21h28

Acusação de ex-esposa pode inviabilizar candidatura de líder do centrão à presidência da Câmara

“Ele fez muitos rolos. Começou na Assembleia Legislativa. Nessa época, o dinheiro chegava lá em casa em malotes”, revelou Jullyene Lins, sobre o ex-marido, Arthur Lira

Foto: Agência Câmara

As pretensões do deputado Arthur Lira (AL), líder do PP, de ser o próximo presidente da Câmara, esbarraram em uma denúncia de sua ex-esposa. De acordo com reportagem da Veja, Lira, réu em dois processos da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), é acusado de ocultar patrimônio de R$ 40 milhões, construído através de propina, segundo a ex-esposa.

Para tentar a reeleição em 2018, o deputado, líder do centrão, declarou à Justiça eleitoral bens no valor de R$ 1,7 milhão. Jullyene Lins cobra R$ 600 mil em pensão do ex-marido. Lira lidera o centrão na Câmara e era cotado para suceder Maia no comando da casa.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

Jullyene Lins revelou à Veja que o ex-marido recebia dinheiro em malotes, desde que era deputada estadual. “Ele fez muitos rolos. Começou na Assembleia Legislativa. Nessa época, o dinheiro chegava lá em casa em malotes. De onde vem essa certeza? Eu contava, eu conferia, eu lacrava. Eu distribuía para vereadores quando era na campanha. Ele mandava: ‘Faça tantos envelopes de tanto, de tal valor’. Chegava malote com R$ 30 mil, R$ 500 mil e até R$ 1 milhão. Notas de 50 e de 100”, detalhou.

Porcentagem

Segundo a ex-esposa, Lira comprava imóveis, fazia aplicações financeiras e gastava com carros. “Depois, no governo do PT, já como deputado federal, ele conseguia muitas verbas do Ministério da Saúde para Alagoas e ficava com uma porcentagem. Tudo começou com desvios na Assembleia Legislativa, passou pela Lava Jato e não parou até hoje”, acrescentou.

Com informações do Congresso em Foco


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum