Fórumcast, o podcast da Fórum
21 de janeiro de 2019, 14h39

Acusado de “ligação com o PT”, ouvidor do Incra é exonerado do cargo

Segundo a ministra, o secretário especial de Assuntos Fundiários da pasta, o presidente da União Democrática Ruralista (UDR) Luiz Antônio Nabhan Garcia, está trocando funcionários "por gente mais alinhada ao governo Bolsonaro".

Jorge Tadeu, ouvidor do Incra (Reprodução)

Reportagem da jornalista Andréia Sadi, no portal G1 nesta segunda-feira (21) afirma que a ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM/MS), exonerou Jorge Tadeu Jatobá Correia, ouvidor agrário nacional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), por ser ligado ao Partido dos Trabalhadores.

“Ele é ligado ao PT. Foi indicado ainda no governo deles. Depois, ficou no governo Temer”, disse a ministra. “Mas é correto e isento”, declarou.

Fórum terá um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

A exoneração de Correia foi publicada nesta segunda-feira (21) no “Diário Oficial da União”. Uma das principais missões da ouvidoria nacional é prevenir e mediar conflitos agrários.

Segundo a ministra, o secretário especial de Assuntos Fundiários da pasta, o presidente da União Democrática Ruralista (UDR) Luiz Antônio Nabhan Garcia, está trocando funcionários “por gente mais alinhada ao governo Bolsonaro”.

Tereza Cristina também afirmou que Francisco José Nascimento, presidente do Incra em exercício, está “ajudando desde a transição”, mas será substituído.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum