Adélio Bispo volta a ser pressionado para falar algo que possa ser usado nas eleições

Agente penitenciário contou ao DCM em anonimato que, de uma hora pra outra, voltaram a interrogar o autor da facada em Bolsonaro

Um agente penitenciário que pediu para não ser identificado contou ao DCM que há algumas semanas Adélio Bispo, o autor da facada no então candidato Jair Bolsonaro, durante a campanha de 2018, tem sido interrogado com muita frequência.

“Eles querem ouvir uma resposta sobre o mandante da facada. E a resposta é sempre mesma: ninguém. Só que a galera daqui quer outra resposta”, afirmou.

Perguntado se ocorre tortura contra Adélio, que está preso na Penitenciária Federal de Campo Grande (MS), o profissional nega. “Não, isso não. Por vários motivos. Fora que teria que ser muito burro pra fazer um negócio assim. O cara é conhecido em todo país, iriam cair matando em cima. Mas é bom deixar claro que não há tortura contra nenhum preso aqui”, relatou.

Lula

Ao ser perguntado se eles querem culpar o Lula, o carcereiro afirmou após um longo silêncio: “Não sei. Mas querem alguma informação para usar nas eleições. Toda essa insistência é muito estranha”.

Ele disse ainda que ninguém mais dava importância para o caso e todos estranharam o assunto voltando à tona agora. “Era um caso que todos nós achávamos que estava resolvido. Não faz muito sentido falarem novamente. Parece mesmo que tudo tem a ver com o ano que vem”, concluiu.

Com informações do DCM

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.