Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de dezembro de 2019, 07h07

Aécio Neves seria um dos delatados por Sérgio Cabral

Os anexos da delação de Cabral que citam Aécio estão sob análise do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, relator do caso

Foto: Wellington Pedro/Imprensa MG

O deputado Aécio Neves (PSDB-MG) é um dos nomes citados nos cerca de 20 anexos que fazem parte do acordo de delação premiada do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, preso há três anos por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Os documentos estão sob análise do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator do caso.

Nos demais anexos, Cabral menciona atos ilícitos de ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Tribunal de Contas da União (TCU) e deputados. O caso está sob responsabilidade de Fachin por se tratar de pessoas com foro privilegiado.

O ex-governador está preso desde novembro de 2016 e foi condenado em 12 ações penais a quase 268 anos de prisão por comandar um esquema de propinas no governo do Rio. Em maio deste ano, ele firmou em depoimento à Justiça Federal que, durante sua gestão, manipulou a licitação para escolha das empresas que prestariam serviço ao Rio Poupatempo, para beneficiar o empresário Georges Sadala, amigo de juventude de Aécio.

Em troca, disse ter recebido propina de R$ 1,5 milhão, maior do que a estimada pelo Ministério Público Federal. A ação do MPF fala em propina de R$ 1,3 milhão. Houve essa propina, mas na verdade foi de R$ 1,5 milhão”, disse Cabral.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum