Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
06 de junho de 2019, 12h09

Alcolumbre diz que coordenação política de Bolsonaro comete trapalhadas diariamente

Diante desta avaliação, Alcolumbre afirmou que o Congresso vai tomar as rédeas deste processo, apresentando uma agenda política própria

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente do Senado, afirmou nesta quarta-feira (5), em entrevista ao programa Central GloboNews, que o governo Jair Bolsonaro comete, diariamente, “algum tipo de trapalhada na coordenação política”.

Para ele, há muito “desencontro” na articulação política do Palácio do Planalto.

Alcolumbre acredita que, se a proposta de reforma da Previdência vier a ser aprovada, será porque há parlamentares que “acreditam que é um caminho para gerar riquezas para transformar o Brasil”, e não por mérito da articulação política do governo federal.

“O governo [Bolsonaro] comete, todos os dias, algum tipo de trapalhada na coordenação política, na gestão e na relação política. […] É muito desencontro ao mesmo tempo, em uma mesma semana”, ponderou o presidente do Senado na entrevista exclusiva à GloboNews.

Davi Alcolumbre também criticou na entrevista os ataques direcionados à classe política, principalmente, por meio de redes sociais por simpatizantes de Bolsonaro. Na avaliação do presidente do Senado, usuários de redes sociais estão criminalizando a política, “agredindo” a democracia.

Para o senador do DEM, o presidente da República deveria tomar a iniciativa de tentar conter as agressões aos políticos protagonizadas no mundo virtual por seus seguidores, fazendo gestos de aproximação com o Congresso Nacional.

“Esse modelo que o presidente [Bolsonaro] implantou de não se aproximar da política não está dando certo. Ele foi eleito com esse discurso que ia mudar e ia ser diferente, mas acabou a eleição. Ele precisa se aproximar da política”, enfatizou.

Questionado na entrevista sobre a condução da política na gestão Bolsonaro, o presidente do Senado disse que, na avaliação dele, parece que o governo federal “não tem uma agenda” para o país.

Diante desta avaliação, Alcolumbre afirmou que o Congresso vai tomar as rédeas deste processo, apresentando uma agenda política própria.

“Se o governo não tem agenda, e parece que não tem, nós vamos fazer a nossa. A cobrança está sendo em cima do parlamento.”

Com informações do G1


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum