sexta-feira, 25 set 2020
Publicidade

Alexandre Garcia, ex-Globo, passa pano para Flávio Bolsonaro: “Caso Queiroz não é nada perto de Sergio Cabral”

Ex-jornalista da Rede Globo, Alexandre Garcia voltou a criar polêmicas em sua coluna mais recente no jornal Gazeta do Povo, publicada nesta sexta-feira (20). No texto, o jornalista compara o esquema de corrupção envolvendo o senador Flávio Bolsonaro e seu ex-assessor Fabrício Queiroz com os desvios praticados pelo ex-governador do Rio, Sérgio Cabral.

O título da coluna traduz o sentimento de Alexandre Garcia com relação à crise que envolve a família Bolsonaro. Para ele, o “caso de Flávio Bolsonaro não é nada perto da corrupção de Sérgio Cabral”, argumento utilizado em tentativa de amenizar os esquemas de corrupção e lavagem de dinheiro praticados pelo filho do presidente.

“A ação está relacionada à apuração de uma movimentação atípica, que deu R$ 1,2 milhão em um ano. Pode ser pouco perto do dinheiro que o Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro, disse que ia devolver: R$ 380 milhões”, escreveu Garcia em outro trecho.

“Só para ter noção de quanto é esse dinheiro, isso é o total que a União Europeia conseguiu de crédito para que não quebrasse uma empresa aérea tradicional alemã. Imagina só”, continuou.

As investigações do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) concluíram que Flávio Bolsonaro lavou pelo menos R$ 2,3 milhões com transações imobiliárias e com sua loja de chocolates Kopenhagen no Via Parque Shopping, na Barra da Tijuca. O dinheiro é proveniente do esquema de rachadinha praticado em seu antigo gabinete na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

Além disso, o MP-RJ também reforçou o envolvimento de milicianos do “Escritório do Crime” no esquema, através do uso das contas bancárias do ex-PM Adriano da Nóbrega, chefe do grupo, para repassar dinheiro a Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.