segunda-feira, 21 set 2020
Publicidade

Allan dos Santos atiça milícia virtual após revista errar e chamar Bolsonaro de ex-presidente

A revista Exame cometeu um engano e chamou o presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) de “ex-presidente”. O erro foi suficiente para as milícias digitais bolsonaristas orquestradas por Allan Santos, do Terça Livre, conhecido por espalhar fake news nas redes, promoverem um ataque à revista nesta terça-feira (22).

A revista Exame está seguindo os passos do Andreazza: filho do “ex-presidente”.

Quem se manifestou também foi a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF).

“Que a Revista Exame queria o @LulaOficial ou @Haddad_Fernando na Presidência a gente sabe, mas depor o Presidente @jairbolsonaro já é demais! chamar @BolsonaroSP de filho do EX Presidente é ato falho? Culpa do estagiário? Sei!”

Folhetim canhoto

Voltada para o mercado financeiro e marcadamente liberal, a revista Exame, da editora Abril, a mesma que publica a Veja, é chamada Ironicamente pelos bolsonaristas de “folhetim canhoto”.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.